Exportações de milho no primeiro semestre crescem 85,7% em relação ao mesmo período de 2021

 


Entre janeiro e julho de 2022, foi observado um crescimento de 85,7% no comparativo do volume acumulado das vendas externas de milho no mesmo período do ano anterior. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (19), na edição de agosto do Boletim Logístico da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) .

O movimento está relacionado à dificuldade da China em internalizar as cerca de 10 milhões de toneladas do grão que normalmente eram trazidas da Ucrânia, além da incidência de pragas nas lavouras que o país asiático tem enfrentado. Além disso, em razão de intempéries climáticas, as estimativas de produção de milho na Europa foram reduzidas em quase cinco milhões de toneladas, indicando que a demanda pelo produto do Brasil deverá aumentar. Desta forma, estima-se que os preços do milho deverão subir tanto no mercado doméstico quanto no internacional.

No caso da soja, as exportações brasileiras atingiram 60,54 milhões de toneladas, uma queda de 8,5% em comparação aos 66,20 milhões de toneladas exportadas no mesmo período de 2021. A redução justifica-se pela própria redução da safra, aliada à conjuntura internacional.

Novo recorde na importação de fertilizantes – O volume de fertilizantes importados pelo Brasil em julho, superou o do mês anterior, estabelecendo mais um recorde para a internalização mensal. O acumulado do primeiro semestre registra aumento de 15,45%, em relação ao mesmo período do ano passado.

Novos conteúdos – As rotas do mercado de fretes de grãos no Piauí passam a ser analisadas pela Conab. A avaliação faz parte das ações de aprimoramento das informações do setor levantadas pela estatal e passam a integrar o Boletim Logístico elaborado pela Companhia. No Piauí, a principal rota de escoamento de grãos é aquela que une a região dos cerrados até o Porto de Itaqui, no estado do Maranhão. A concentração das empresas de fretes no estado se dá nas cidades de Bom Jesus e Uruçuí. Quanto aos preços do frete, a variação ocorre principalmente em razão da distância entre as fazendas e as cidades de origem dos fretes.

O Boletim Logístico também traz informações sobre o mercado de fretes nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Bahia e também no Distrito Federal. Para saber mais sobre o mercado de frete, confira o Boletim Logístico na íntegra.

Comentários

E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3

Mais vistas da semana

Artigo - Evaporação de água em pequenas barragens

Estimativa da Conab aponta recorde para milho 2ª safra com produção superior a 87 milhões de toneladas

Aberta inscrição à VIII Jornada Científica da Embrapa Meio-Norte

Sistema de Recadastramento Nacional dos Pescadores Profissionais passa por novas alterações

Emergência fitossanitária para ações preventivas da monilíase do cacaueiro é prorrogada por um ano