Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Chuvas

Boletim de Monitoramento aponta culturas favorecidas por chuvas do Sul

Imagem
  Os cultivos da safra de inverno, de forma predominante na região Sul do país,  foram os beneficiados pelo clima dos primeiros quinze dias deste mês, sobretudo pela incidência das chuvas. As análises foram apresentadas pelo Boletim de Monitoramento Agrícola, divulgado esta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Houve concentração pluviométrica também em partes da região Norte e do Nordeste, não havendo registro na região central do país, incluindo aí a região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia). Este fato ocorre nesta época do ano, segundo o boletim, pela condição típica de clima seco que facilita a maturação e a colheita do algodão e do milho segunda safra, que estão adiantadas na maioria dos estados.  Com relação ao trigo, o Paraná, por exemplo, já adiantou a colheita que deve ampliar mais no próximo mês. Em Santa Catarina, as lavouras estão com bom  desenvolvimento e o Rio Grande do Sul foi favorecido pela luminosidade e amplitude térmic

Outubro marca o início da estação chuvosa em Dourados e região

Imagem
Dados do Guia Clima, de Embrapa Agropecuária Oeste, revelam que até o dia 21 de outubro, o volume de chuvas registrado em Dourados foi de 192 mm, 34% a mais do que a média histórica mensal de outubro que é de 143 mm. A média histórica de dados da Embrapa, em relação a Dourados, revelam que o outubro mais chuvoso da série histórica ocorreu em 1995, quando choveu 285 mm. Seguido de 1987, quando foi registrado 275 mm. Já, o terceiro outubro mais chuvoso da séria histórica data de 2002, com 245 mm. Outras localidades - Já, no município de Ivinhema, em 2017, no mês de outubro foi registrado 214 mm de chuva em outubro. Esse ano, porém até o dia 17 de outubro, a chuva média mensal foi de 159 mm. Enquanto em Dourados, o percentual foi superior ao da média histórica, em Ivinhema o valor ainda está 25% abaixo do volume registrado em 2017. Em Rio Brilhante, a média mensal de outubro, dos últimos cinco anos estabelecem o volume de 125.7 mm de chuvas. Em 2018, a chuva m

Planejamento para estação chuvosa maximiza ganhos na fazenda

Imagem
O pecuarista nem sempre pensa em fazer planejamento para a estação das chuvas. Geralmente, ele prepara-se para enfrentar o período de estiagem, quando o crescimento do pasto é mais lento e a qualidade menor. No entanto, planejar-se para a época das águas pode melhorar o desempenho da propriedade e maximizar lucros. Com um bom planejamento é possível, por exemplo, reduzir o tempo de abate do animal e ter um giro de capital mais rápido. Assim como para a estação seca, o produtor precisa fazer uma estimativa do rebanho no decorrer desse período, estimar a capacidade de produção e demanda de forragem e projetar ganho de peso esperado dos animais em cada categoria. Segundo o engenheiro agrônomo Adilson Malagutti, da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos – SP), o pecuarista deve começar o planejamento ainda durante a época seca. “É preciso ter ideia do que vai acontecer com o rebanho desde o início das chuvas até o final. É em função da lotação da fazenda que será planejada a produção de
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3