Postagens

Mostrando postagens com o rótulo boi

BOI: Preços da arroba estão firmes nesta semana

Imagem
Os preços da arroba do boi gordo estão mais firmes nesta semana no mercado interno. Segundo pesquisadores do Cepea, esse contexto está atrelado aos valores da carne negociada no mercado atacadista – que registram alta expressiva em dezembro – e à menor oferta de animais prontos para abate. Vale ressaltar, no entanto, que as escalas alongadas por parte de alguns frigoríficos resultam em eventuais pequenas quedas nos preços do boi. Assim, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do boi gordo subiu 0,7% entre 12 e 19 de dezembro, fechando a R$ 151,10 nessa quarta-feira, 19 – no acumulado do mês, a alta é de 1,9%.  Fonte: Cepea  

BOI: Produtividade de carne por animal é maior em SP

Imagem
Ainda que São Paulo não concentre o maior rebanho brasileiro, o estado registra a produtividade mais elevada do País, seguida por Mato Grosso, o maior produtor de animais e exportador de carne do Brasil. Segundo dados do IBGE, no segundo trimestre deste ano, a produtividade paulista atingiu 260,57 quilogramas de carne por animal, em média (considerando os abates de boi, vaca, novilho e novilha), 1,13% superior à registrada no primeiro trimestre de 2018 e 5,94% maior que a média Brasil, de 245,68 kg/animal no segundo trimestre deste ano. Em Mato Grosso, a produção de carne por animal entre abril e junho foi de 259,40 kg, 0,84% acima da observada no trimestre anterior e 5,58% superior à média brasileira.  Fonte: Cepea

Acre e Rondônia devem vacinar contra aftosa pela última vez no ano que vem

Imagem
  Campanha deve ocorrer em maio, como prevê o Plano Nacional de Erradicação da doença, que completou um ano e será avaliado agora em outubro   Os resultados do primeiro ano de execução do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) serão discutidos entre os dias 1º e 5 de outubro, por integrantes do Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), de serviços veterinários oficiais (SVO), das Superintendências da Agricultura (SFA) e dos quatro laboratórios oficiais (Lanagros), que fazem a sorologia da aftosa. As reuniões serão realizadas na Escola Nacional de Gestão Agropecuária (Enagro), em Brasília. O PNEFA completou um ano no último dia 20. Na avaliação do departamento, o plano está dentro do cronograma previsto e não teve qualquer alteração. Com isso, os estados do Acre e de Rondônia, deverão ser os primeiros a fazer a última campanha de vacinação contra a aftosa em maio do próximo an

Volume de carne exportada cai mas preço em real por tonelada é recorde

Imagem
O volume de carne bovina in natura exportado pelo Brasil, em junho, foi de apenas 54,4 mil toneladas, o mais baixo desde janeiro/11, de acordo com dados da Secex (secretaria de Comércio Exterior). O preço recebido em Reais pela tonelada da carne brasileira, no entanto, superou os R$ 19 mil no mês passado, um recorde, o que, por sua vez, amenizou a queda na receita total de junho. De acordo com pesquisadores do Cepea, a baixa quantidade de carne embarcada no mês passado pode estar atrelada à greve dos caminhoneiros no final de maio, que impediu que cargas saíssem dos frigoríficos e entrassem nos portos. Além disso, o preço da tonelada da carne brasileira em patamar recorde também pode ter limitado as compras por parte de alguns países, já que reduz a competitividade da proteína nacional. Quanto ao mercado interno, valores bastante dispersos têm sido relatados no mercado de animais para abate neste início de julho, refletindo a efetivação de negócios diferenciados. A informação é do C

Mapa cria Banco de Dados de Identificação Animal

Imagem
Código será visualizado em elemento externo (brinco) ou pela leitura eletrônica de dispositivo implantado (chip) O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta sexta-feira (26) a Instrução Normativa nº 05 que cria o Banco Central de Dados de Identificação Animal para todas as espécies. Os dados (numerária) serão padronizados conforme as normas internacionais (ISO - Organização Internacional para Padronização). Cada código de identificação de animais será formado pelo número 076 (código ISO Brasil), seguido por uma sequência exclusiva de doze dígitos numéricos. Com isso, quando um bovino, por exemplo, for exportado e estiver no novo sistema, o código 076 será visualizado em elemento externo (brinco) ou pela leitura eletrônica de dispositivo implantado (chip). O dispositivo de radiofrequência pode ser “lido” em qualquer país do mundo, não havendo necessidade de reidentificação em outros sistemas existentes. O banco fará parte do módulo rastreabilidade da Pla

BOI/CEPEA: Preço da arroba da carne supera a de boi há mais de um ano

Imagem
Desde dezembro de 2016 que os preços da arroba da carne bovina (carcaça casada negociada no atacado da Grande São Paulo) vêm superando os valores da arroba do boi gordo (mercado paulista), segundo dados do Cepea. Considerando-se toda a série histórica do Cepea, iniciada em 2001 para a carne, ainda que esporadicamente os preços da carcaça casada ficassem acima dos da arroba do boi, esta é a primeira vez que esse contexto perdura por mais de um ano – antes de 2017, o período máximo desse deslocamento foi de apenas dois meses. De acordo com dados do Cepea, a média de preço da arroba bovina em 2017 foi de R$ 140,19 (considerando-se como base as médias mensais deflacionadas pelo IGP-DI de dezembro/17), enquanto os mesmos 15 quilos de carne estiveram a R$ 147,70, resultando em diferença média de 7,51 reais por arroba. A maior diferença observada no ano passado, de 16 reais/arroba e que foi observada em junho, é também a maior de toda a série histórica do Cepea. Naquele mês, a arroba da carne

BOI/CEPEA: Menor demanda enfraquece preços da carne

Imagem
As cotações da carcaça casada de boi estão enfraquecidas no mercado atacadista da Grande São Paulo, conforme dados do Cepea. Esse cenário é típico para este mês, visto que trata-se de um período em que o consumo diminui por conta das férias e das maiores despesas. No acumulado de janeiro (de 28 de dezembro a 17 de janeiro), a carcaça casada do boi (à vista) se desvalorizou 2,7%, fechando a R$ 10,10/kg nessa quarta-feira, 17. Em relação ao boi gordo, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (estado de São Paulo) fechou a R$ 147,20 ontem, ligeira alta de 0,82% no mesmo comparativo. No geral, segundo pesquisadores do Cepea, as negociações seguem em ritmo lento e compradores apresentam relativa dificuldade para o preenchimento das escalas. Fonte: Cepea

BOI/CEPEA: Com poucos negócios, preços iniciam o ano firmes

Imagem
As cotações do boi gordo iniciam o ano firmes. Como já esperado para este período, poucos negócios têm sido observados e a comercialização tem sido retomada aos poucos, segundo colaboradores do Cepea. O Indicador do boi gordo ESALQ/BM&FBovespa fechou a R$ 148,70 nessa quarta-feira, 10, alta de 1,22% frente à quarta anterior, 3. Quanto ao bezerro, a liquidez também tem está baixa, devido à falta de operadores no mercado. Fonte: Cepea

BOI/CEPEA: Projeções para 2018 são positivas, mas ano requer cautela

Imagem
Após um ano turbulento, o setor pecuário inicia 2018 mais otimista, porém, bastante atento. Conforme pesquisadores do Cepea, espera-se um cenário economicamente favorável neste ano, tanto na esfera internacional como na nacional, que pode beneficiar toda a cadeia da carne bovina. No Brasil, a economia pode se recuperar, pautada na diminuição da taxa de juros, no controle da inflação, na relativa estabilidade do câmbio, na redução do índice de desemprego e na melhoria do PIB (Produto Interno Bruto). Esse contexto favorece o aumento do consumo geral da população. Com uma projeção de crescimento do PIB nacional em torno de 2,7% (estimativa do Banco Central no encerramento de 2017), o Cepea calcula que pode haver aumento de 2,2% no consumo interno de carne bovina. As projeções otimistas, contudo, podem ser afetadas por fatores que hoje ainda estão incertos, requerendo, portanto, cautela e também ações de operadores do setor pecuário. Fonte: Cepea

Estudantes desenvolvem chip para facilitar a identificação do cio bovino

Imagem
O projeto tem por objetivo desenvolver chip intracutâneo para monitorar animais e facilitar o melhoramento genético Por Naiara Araújo As dificuldades enfrentadas no dia a dia das fazendas serviram de inspiração para alunos do curso superior de tecnologia em Agronegócio da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste). A dupla José Aparecido dos Santos e Hualacy Guilherme Odilon do Nascimento desenvolveu um chip e um leitor de informações para ajudar no manejo dos rebanhos e na identificação do cio bovino. O projeto piloto tem a função de ajudar na identificação do sexo dos animais, indica as épocas do cio bovino e de monta, facilita o melhoramento genético, além de guardar informações sobre a origem e o nascimento dos bezerros. De acordo com Santos, os dados obtidos pelo chip são processados por um software gratuito e visualizados em um aplicativo que pode ser usado em celular, tablet ou notebook. “O dinamismo para a obtenção dessas informações são importantes e podem contribuir com os prot

BOI: Em ano difícil, exportações surpreendem

Imagem
As dificuldades e os desafios enfrentados pelo setor pecuário foram muitos em 2017. Dentre eles, pesquisadores do Cepea destacam a operação “Carne Fraca”, deflagrada em março, e a delação da maior indústria frigorífica brasileira, que resultou em forte redução da compra de animais por parte desse grande player. Esse cenário reduziu as vendas, especialmente no primeiro semestre. No entanto, apesar dessa atipicidade, conforme pesquisas do Cepea, outras indústrias brasileiras expandiram os abates, voltando a operar plantas paradas e aumentando a participação nos mercados doméstico e externo. Segundo dados da Secex, de janeiro a novembro de 2017, os embarques somam 1,102 milhão de toneladas, sendo este o segundo melhor ano (até o momento) da história, perdendo apenas para 2014, quando 1,119 milhão de toneladas foram embarcadas, também de janeiro a novembro. Fonte: Cepea
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3