Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Sanidade Animal

Mais de 2 mil bovinos em situação irregular são interceptados nas fronteiras da Bolívia e Paraguai durante operação conjunta

Imagem
Uma nova operação conjunta dos órgãos federais e estaduais para combater crimes transfronteiriços ocorreu entre os dias 18 e 28 de julho, no Mato Grosso do Sul. A ação, denominada Ágata Oeste 2022, contou com a participação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio do Programa de Vigilância em Defesa Agropecuária para Fronteiras Internacionais (Vigifronteira), com a Operação Ronda Agro XXII. A ação de fiscalização agropecuária ocorreu de forma conjunta entre o Mapa e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul (Iagro). Durante a operação, foram fiscalizados 96.147 animais, dos quais mais de 2 mil bovinos se encontravam em situação irregular. Também foram apreendidas 2,9 toneladas de produtos de origem animal irregulares, duas embalagens de produtos de uso veterinário proibidos e duas de agrotóxicos ilegais. Na oportunidade ocorreram fiscalizações em 39 propriedades rurais e 135 veículos. Foram interditadas duas embarcações

Escore de Condição Corporal dos Equinos

Imagem
Foto: Kate A avaliação da gordura corporal de cavalos é importante para controle de programas nutricionais, planejamento de programas reprodutivos, prevenção de doenças metabólicas relacionadas à falta ou excesso de gordura, monitoramento de carga de trabalho e outros aspectos de manejo. Para ser utilizada na rotina a campo, uma metodologia de avaliação de gordura corporal deve ser simples, prática, com alta confiabilidade e repetibilidade. Dessa forma, cientistas elaboraram escores de condição corporal de equinos que utilizam a avaliação visual e a palpação de áreas específicas do corpo do cavalo relacionadas à deposição de gordura. No sistema de avaliação proposto por Carrol & Huntington (1988), considera-se a avaliação visual e palpação do acúmulo de gordura no pescoço, tronco (dorso lombo e costelas) e garupa. Este sistema adota uma classificação de 0 (animal muito magro) a 5 (animal muito gordo), acrescentando-se 0,5 pontos quando a garupa apresentar características de pontua

Como prevenir e tratar a Gripe nos Marchadores

Imagem
Foto: Henrique Ribas Independente da estação do ano, a Gripe é uma doença que preocupa criadores. Assim como nos humanos ela também é comum nos equinos. E além de ser recorrente no inverno, a gripe também ocorre com frequência no outono. A Influenza Equina é popularmente conhecida como Gripe Equina. Animais jovens são mais suscetíveis a adoecer, principalmente, até os dois anos de idade, pela fraca imunidade. Segundo Renata Maranhão, professora da Escola de Medicina Veterinária da UFMG, o contágio pode ocorrer pelo ar, por meio de aerossóis, por contato direto ou por meio de secreções (nasais, saliva, etc) deixadas em comedouros, bebedouros e outros locais. “Por isso, o transporte por longas distâncias, ambientes pouco arejados, mudanças bruscas de temperatura e aglomerações de animais de origens diversas são importantes fatores predisponentes ao contágio e desenvolvimento da doença”, afirma a especialista. É bom ficar alerta aos sintomas apresentados pelos animais, como explica Re

Mapa lança material didático para reforçar ação contra a peste suína africana

Imagem
  A peste suína africana é uma doença contagiosa que devastou rebanhos na China, em outros países asiáticos e na União Europeia. Não tem cura nem tratamento e, quando diagnosticada, exige o sacrifício de todos os animais contaminados. A chamada PSA ainda não chegou ao Brasil nessa onda mais recente, mas casos foram confirmados no ano passado na República Dominicana e no Haiti. Para proteger o rebanho suíno nacional, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) implementou medidas rigorosas de controle nas fronteiras, incluindo a fiscalização em aeroportos internacionais. Agora, acaba de publicar um material de caráter preventivo: o livro “Diálogos para a prevenção da peste suína africana” foi organizado pela Comissão de Educação Sanitária (CES), vinculada à Superintendência Federal de Agricultura de São Paulo (SFA-SP), a representação do ministério no estado. O conjunto de material didático inclui cartazes, mensagens de voz, infográficos, mensagens de tex

Acre recebe reconhecimento internacional de área livre de aftosa

Imagem
Foto: Bruno Pena Carvalho   O rebanho bovino no Estado do Acre recebeu o reconhecimento internacional de área livre de aftosa sem vacinação concedido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). A notícia foi dada através de uma live com participação da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e parlamentares dos estados do Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Amazonas e do Mato Grosso, estados que também obtiveram o mesmo reconhecimento no dia 27 de maio de 2021. No Acre, o rebanho não precisa mais ser vacinado contra a doença desde setembro de 2020, quando entrou em vigor a instrução normativa editada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que reconhece essas áreas como livres de febre aftosa sem vacinação. Para que a área seja livre de aftosa é necessário que haja um sistema de vigilância robusto. A Embrapa Acre, em parceria com o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), estruturou o banco de dados deve informações sobr

Prova de Eficiência Alimentar Angus 2021 inicia com recorde de touros

Imagem
  Prova de Eficiência Alimentar Angus 2021 Com recorde de reprodutores inscritos, a Prova de Eficiência Alimentar Angus 2021 começa nesta segunda-feira (10/5). Promovido pela Associação Brasileira de Angus, em parceria com a Embrapa Pecuária Sul, o teste avaliará a marca histórica de 29 touros de 15 propriedades do Rio Grande do Sul e do Paraná. Do total de animais participantes, 64% são Deca 1, 26% são Deca 2 e 10% são Deca 3 para o Índice Final do Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo), o que sinaliza que serão analisados exemplares de ponta em avaliação genética da geração 2019 da raça Aberdeen Angus. A quantidade de animais é superior à do teste de 2020, quando 18 touros participaram da prova, e reflete o crescente interesse dos criadores em submeterem exemplares para a avaliação de características que garantem uma produção mais eficiente e lucrativa. Os animais iniciam hoje a fase de adaptação à alimentação e às instalações da Embrapa Pecuária Sul, e

Embrapa alerta sobre surto de enterotoxemia em caprinos e ovinos criados na Caatinga

Imagem
Animais na Caatinga   A Embrapa Semiárido (Petrolina, PE) tem registrado, nos últimos meses, a ocorrência de diversos casos de enterotoxemia em caprinos e ovinos criados em áreas de Caatinga no Vale do São Francisco. A doença é a mais importante clostridiose dessas espécies, por isso a Empresa faz um alerta aos criadores da região, visto que a enfermidade tem alto índice de mortalidade. A doença é causada por uma toxina chamada épsilon, produzida pela bactéria Clostridium perfringens Tipo D no trato gastrintestinal dos animais, acarretando um quadro de infecção aguda. De acordo com a médica veterinária e pesquisadora responsável pelo Laboratório de Sanidade Animal (LSA) da Embrapa Semiárido, Josir Laine Veschi, vários fatores estão associados à  ocorrência da enterotoxemia em caprinos e ovinos, tais como as mudanças bruscas na alimentação, dietas muito ricas em carboidratos, situações estressantes, ou ainda a ocorrência de diversos outros fatores, ainda não totalmente es

Começou no dia 1 de novembro a segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa em Minas Gerais

Imagem
Começou no dia 1 de novembro a segunda etapa anual de vacinação contra a febre aftosa em todo o território mineiro. Deverão ser vacinados bovinos e bubalinos com idade de zero a 24 meses. O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), é responsável pelo gerenciamento e fiscalização da campanha junto aos produtores rurais. Nesta etapa, a expectativa é que sejam imunizados cerca de 10 milhões de animais em todo o estado com o objetivo de preservar a sanidade dos rebanhos e manter o compromisso com o agronegócio de Minas. A campanha vai até 30 de novembro. Para mais segurança e comodidade em razão do enfrentamento da Covid-19, o produtor pode comprovar a vacinação dos animais usando o formato eletrônico de declaração disponível em www.ima.mg.gov.br ou, caso tenha cadastro, acessando o Portal de Serviços do Produtor. Uma outra opção será o envio da declaração para o e-mail da unidade do IMA responsável pela juri

IMA realiza consulta pública sobre a legislação da defesa agropecuária

Imagem
IMA realiza consulta pública sobre a legislação da defesa agropecuária O IMA quer ouvir a sua opinião! Produtores rurais, cooperativas, sindicatos, entidades de classe e representantes de agroindústrias podem participar da consulta pública sobre os atos normativos da defesa agropecuária enviando sua contribuição até 26 de novembro. Consulta pública sobre a legislação da defesa agropecuária    O IMA coloca em consulta pública, entre os dias 28 de setembro e 26 de novembro, os atos normativos da defesa agropecuária. Convida produtores rurais, cooperativas, sindicatos, entidades de classe e representantres de agroindústrias a contribuírem para a contrução de uma legislação mais moderna, justa e simples.   Você pode conferir as normas da defesa agropecuária, objetos desta consulta pública, neste link As contribuições devem ser feitas via formulário e os participantes  podem contri

O papel da sanidade animal na fazenda do futuro

Imagem
  A Embrapa Gado de Leite levou ao ar no canal da Embrapa no  Youtube o debate sobre o papel da sanidade animal na fazenda do futuro. Parte do movimento Ideas for Milk , a live , mediada por  Humberto Brandão, pesquisador da Embrapa especialista em nanotecnologia, reuniu três grandes nomes do setor leiteiro nacional: Enrico Ortolani (professor da Universidade de São Paulo – USP), Sérgio Soriano (gerente de pecuária da Fazenda Colorado, maior produtora de leite do Brasil) e Nivaldo Granado (diretor da unidade de grandes animais da Boehringer Ingelheim). Abrindo o debate, Ortolni iniciou a descrever sua visão sobre a fazenda do futuro, retornando ao passado. O professor lembrou que em 1975 o Brasil tinha uma produção de leite que considerou “vergonhosa”, sendo um dos maiores importadores do mundo. Nos últimos 24 anos, houve uma grande revolução na pecuária leiteira nacional, com as margens de lucro diminuindo 15%. De acordo com o IBGE, em 14 anos saíram do setor 190 mil fa

Dieta de alto concentrado diminui GEEs na pecuária e pode ser mais econômica

Imagem
  Pecuaristas brasileiros têm investido em dietas ricas em grãos e alimentos não fibrosos para bovinos de corte. A pesquisa agropecuária comprova que essa prática, já solidificada nos confinamentos norte-americanos, além de ser mitigadora de gases de efeito estufa (GEEs), traz economia significativa para o produtor. Um dos motivos disso é a melhor conversão alimentar dos animais que recebem a dieta de alto concentrado em comparação aos bovinos alimentados com maior porcentagem de volumoso. Em um rebanho com mil cabeças de gado confinado, o pecuarista pode economizar cerca de R$ 400 mil. O pesquisador  Sérgio Raposo de Medeiros , da  Embrapa Pecuária Sudeste  (SP), colocou isso em números. Ele fez a comparação entre uma dieta com 70% de volumoso e outra com apenas 10%. Os animais que receberam a primeira precisariam de dez quilos de volumoso para cada quilo de ganho de peso. Enquanto na dieta de alto concentrado, também chamada de dieta quente, os bovinos necessitariam de

Condições climáticas atuais e repercussões na agropecuária de Mato Grosso do Sul

Imagem
  Segunda-feira, dia 5 de outubro de 2020, foi dia de quebra de recordes de temperatura em várias cidades do Estado do MS. Estamos vivendo, desde os últimos dias de setembro, uma sequência de temperaturas elevadas entre 12 e 16 horas do dia. Por vários dias seguidos em Campo Grande experimentou-se 40ºC de temperatura por cerca de quatro horas, entre essas horas do dia. A Estação Climatológica do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), localizada na Embrapa Gado de Corte – instituições vinculadas ao MAPA –, coleta dados meteorológicos desde 1973. Até a presente data, a temperatura máxima observada foi em 18 de novembro de 1985, também às 14 horas, e foi de 40,1ºC. No dia 30 de setembro de 2020, porém, chegamos aos 40,8ºC. Ainda no dia 5 de outubro foram observadas, na mesma rede de estações do INMET, temperaturas de 44,6ºC em Água Clara, 43,7ºC em Coxim, 42,3ºC São Gabriel do Oeste e o recorde de Campo Grande. de 41,0ºC. Dentre os 79 municípios do estado, cerca de 20

Embrapa firma acordo para pesquisas sobre influenza suína

Imagem
  A Embrapa e o National Centers for Animal Health (NCAH), vinculado ao Agricultural Research Service (ARS) dos Estados Unidos, acabam de formalizar um acordo de cooperação no desenvolvimento de pesquisas voltadas a um dos principais desafios na área de sanidade animal. As duas instituições estarão envolvidas em estudos que vão contribuir com o diagnóstico e a produção de vacinas eficazes para o controle da Influenza A em suínos, popularmente conhecida como gripe suína. A doença, apesar de ser conhecida e considerada endêmica em suínos em muitos países, preocupa especialistas em função da ocorrência e do surgimento de novas variantes virais que dificultam o controle e o diagnóstico. A Embrapa Suínos e Aves (Concórdia, SC) lidera projetos na área desde 2005 e a colaboração com o ARS representa a oportunidade de avançar no conhecimento que possibilitará quantificar a evolução genética e antigênica dos vírus que circulam em suínos no Brasil e a sua relação com os vírus da

Artigo: O carrapato desenvolve resistência contra vacinas?

Imagem
Pesquisador Renato Andreotti: é possível obter uma vacina global efetiva contra o carrapato-do-boi - Foto: Eliana Cezar Sim, os animais podem desenvolver resistência contra vacinas, assim como já desenvolveram resistência a vários princípios ativos de carrapaticidas ou acaricidas, porém é mais difícil. Os produtos químicos, atualmente são os mais utilizados para controlar o carrapato-do-boi e merece atenção dos pecuaristas uma vez que, sem nenhum tipo de controle, o prejuízo é certo tanto em bovinos de corte como de leite. Um dos principais problemas na utilização dos químicos ou acaricidas é a resistência dos carrapatos a estes produtos em pelo menos seis gerações deles. Ressalto que o uso desses acaricidas sem orientação técnica adequada ocorre em todo território nacional e gera prejuízos como aumento da contaminação nos animais, nos seus produtos, nos trabalhadores e no ambiente. O uso da vacina como alternativa, ou associada a um controle integrado, tem sido desenv

EPAMIG trabalha para diminuir os prejuízos causados por carrapatos na pecuária

Imagem
  Desempenho de vacinas estrangeiras em rebanhos brasileiros ainda não é satisfatório. Parceria da EPAMIG com a UFMG busca mudar esse cenário (Belo Horizonte – 10/9/20) Os carrapatos são um grande problema para a pecuária brasileira. No Brasil, a infestação de rebanhos é responsável por perdas estimadas em U$ 3.24 bilhões todos os anos. Em Minas Gerais, estado que possui o maior rebanho leiteiro do país, os carrapatos são responsáveis por perdas de mais de 90 litros de leite por vaca. Grandes prejuízos causados por pequenos aracnídeos. A lista de estragos causados por carrapatos é ainda maior. Infestações em rebanhos causam lesões no couro dos animais e favorecem a penetração de larvas de moscas causadoras de bicheiras. Além disso, devemos considerar os prejuízos relacionados à mão-de-obra necessária para o controle dos carrapatos, como as despesas com instalações, aquisição de carrapaticidas e compra de equipamentos adequados para aplicação dos produtos.

Acre livre de aftosa: Gestão da informação sobre rebanho contribuiu para reconhecimento como área livre da doença

Imagem
  No dia 1º de setembro entra em vigor a instrução normativa editada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que reconhece os estados do Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia e parte dos territórios do Amazonas e Mato Grosso como livres de febre aftosa sem vacinação. No Acre, a parceria entre a Embrapa e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) permitiu organizar as informações sobre o rebanho bovino de 3,4 milhões de cabeças e os dados sistematizados subsidiaram a emissão de relatórios enviados ao Mapa, requisito para o processo. “Foi possível identificar que 95,2% das propriedades rurais do Estado possuem até 500 cabeças de gado. São 22.070 pequenas e médias unidades produtivas que concentram 1,9 milhão de cabeças de gado, quantitativo que representa 56% do rebanho do Acre”, afirma Judson Valentim, pesquisador da Embrapa Acre. O conhecimento detalhado dos dados sobre a evolução e movimentação dos rebanhos pecuários do Acre tam

Palestra Online: Mormo em equinos e potencial zoonótico

Imagem
  Emanuelle Baldo Gaspar, pesquisadora da Embrapa Pecuária Sul, foi uma das palestrantes do l Simpósio Mato-Grossense de Saúde Única, evento virtual promovido pelo Cavet (Centro Acadêmico da Medicina Veterinária) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), no início de agosto, através do canal do centro no YouTube .  Com o tema “Mormo em equinos e potencial zoonótico”, a pesquisadora falou sobre aspectos gerais da doença, destacando os aspectos clínicos, epidemiológicos e o potencial zoonótico do mormo.  Uma das abordagens foi sobre a acurácia dos exames existentes atualmente para identificação do mormo. “Os diagnósticos no Brasil são confiáveis. Por mais que você tenha um teste que tenha 99% de sensibilidade, a cada 100 testes um pode dar errado, um exemplo que estamos provando dessa realidade são os testes do Covid-19”, destacou. A palestra no Simpósio – que teve como público-alvo médicos veterinários e estudantes de Medicina Veterinária – contou com participação

Manejo adequado na hora da imunização do rebanho é fundamental

Imagem
Vacinação de Rebanho Bovino Manejo adequado na hora da imunização do rebanho é fundamental para aproveitar melhor o tempo e evitar perdas financeiras. Começa no início do mês de novembro a segunda etapa da campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa, quando serão vacinados bovinos e bubalinos de todas as faixas etárias, na maior parte do País. A expectativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ( Mapa ) é de que mais de 150 milhões de bovinos e bubalinos sejam vacinados nesta etapa. Para que a imunização seja bem sucedida é necessário planejamento prévio para que se aproveite melhor o tempo dedicado ao manejo, consequentemente, evitando perdas financeiras. “A vacinação é um manejo aversivo e ainda encarado de forma negativa, por isso, devemos fazer de maneira racional e com toda certeza de que trará ganhos diretos, diminuição na perda de doses, número menor de agulhas tortas, redução de abscessos, menor índice de acidente de trabalho e com os anim
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3