Postagens

Mostrando postagens com o rótulo IATF

Pesquisa desenvolve método para estimar fertilidade de vacas em programas de IATF

Imagem
  Informações do Índice iECC permitem identificar quais animais possuem maior ou menor potencial reprodutivo, o que favorece possibilidade de correção para o êxito do processo - Foto: Luiz Pfeifer Os pecuaristas brasileiros que utilizam protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) contam agora com um aliado para melhorar a fertilidade do rebanho. A Embrapa desenvolveu o índice de condição corporal (iECC) que oferece informações rápidas, objetivas e confiáveis sobre o potencial de fertilidade dos animais incluídos em programas de IATF. Com isso, técnicos e produtores poderão tomar decisões imediatas. Para facilitar o acesso a esse índice, resultado de uma série de cálculos matemáticos, a pesquisa disponibiliza uma planilha MS Excel automatizada, que pode ser baixada gratuitamente e utilizada em tempo real no curral, pelo celular. O usuário precisa apenas inserir o escore de condição corporal de cada vaca que será submetida à IATF. O iECC de vacas de corte é iné

Artigo: Monta natural ou Inseminação artificial em tempo fixo, o que vai ser na próxima estação de monta?

Imagem
  Para alcançar boas taxas de prenhez, todos os anos, entre agosto e setembro é necessário começar o planejamento e a preparação da estação de monta subsequente. Um dos principais aspectos a serem levados em conta é a escolha entre monta natural ou inseminação artificial. Esta decisão nem sempre é fácil, são inúmeros os aspectos que precisam ser levados em consideração. Caso a opção seja a monta natural, é preciso preparar e/ ou adquirir os touros, realizar exame andrológico deles etc. No caso de se optar pela Inseminação Artificial em Tempo Fixo - IATF, é necessária a escolha e aquisição do sêmen, protocolos hormonais, consultoria técnica, entre outros. Essencial também nesta fase, é monitorar a condição nutricional das fêmeas, e caso necessário, fazer uma suplementação, pois o sucesso da estação de monta depende muito da condição corporal da vacada.  Além dos aspectos técnicos, existem os aspectos econômicos a serem levados em consideração nesta decisão. Será que vale

Método simples de avaliação corporal ajuda a aumentar a taxa de prenhez em 17%

Imagem
Pesquisas realizadas pela Embrapa em Rondônia demonstraram que animais com condição nutricional adequada avaliados com a tecnologia Vetscore chegam a obter uma taxa de prenhez 17% maior quando comparada com a taxa média nacional por inseminação artificial por tempo fixo (IATF) que está em 51%. A obtida em vacas selecionadas pelo dispositivo é de 61%. Lançado em 2014, o Vetscore é uma ferramenta simples formada por duas réguas articuladas que, ao serem posicionadas sobre a garupa do animal, indicam sua condição corporal. Isso permite identificar com mais precisão animais que necessitam de suplementação. Como resultado, aqueles em condições corporais inferiores são manejados adequadamente aumentando produção de leite e taxas de penhez. O trabalho foi conduzido durante quatro anos, em seis fazendas no Estado de Rondônia, com 1.200 vacas da raça Nelore que participaram de programas de IATF. Vacas de leite girolando também foram avaliadas por meio dessa tecnologia durante um ano e as
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3