Postagens

Mostrando postagens com o rótulo açúcar

Governo zera imposto de importação de açúcar e etanol; impacto na gasolina chega a R$ 0,20

Imagem
  O governo anunciou na segunda-feira (28/03/2022) que decidiu zerar, até o fim deste ano, o imposto de importação sobre o café, a margarina, o queijo, o macarrão, o óleo de soja e o açúcar. Também foi zerado o imposto de importação do etanol, que é misturado na gasolina e, também, vendido separadamente. O objetivo é ajudar na queda da inflação, cujo índice acumulado em 12 meses ultrapassa 10%. Segundo o governo, a redução do imposto sobre o etanol ajudará na queda do preço da gasolina, já que o combustível vendido no posto precisa estar misturado com o produto. Cada litro de gasolina precisa ter pelo menos 25% de etanol, conforme a legislação brasileira. O governo calcula que zerar a alíquota do etanol vai fazer o preço da gasolina cair R$ 0,20 na bomba. “Nós temos uma estimativa que isso poderia levar a uma redução do preço da gasolina da ordem de 20 centavos na bomba. Isso é uma análise estática. Na prática, essa medida vai acabar arrefecendo a dinâmica de crescimento

Com safra praticamente encerrada, Centro-Sul segue com venda de hidratado aquecida na 2ª quinzena de dezembro

Imagem
O volume de etanol hidratado comercializado no mercado interno pelas unidades do Centro-Sul somou 858,11 milhões de litros na segunda quinzena de dezembro de 2018. Trata-se de um crescimento de 26,57% em relação ao mesmo período do ano anterior (678,00 milhões de litros). No total do mês, as vendas de hidratado atingiram 1,79 bilhão de litros, alta de 25,26% sobre dezembro de 2017 (1,43 bilhão de litros). Esse volume, recorde para um mês de dezembro, deve-se à manutenção da competitividade do biocombustível frente à gasolina no mercado doméstico. É o início de ano mais vantajoso para o etanol nessa década. Nas primeiras semanas de 2019 - conforme pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), com dados compilados pela equipe técnica da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) - a paridade média entre os preços de bomba do etanol hidratado e da gasolina totalizou 65% no Brasil. Esse valor está muito aquém do rendimento técnico méd

AÇÚCAR: Menor oferta e demanda enfraquecida elevam preço

Imagem
As cotações do açúcar cristal estão em alta, de acordo com dados do Cepea. Entre 15 e 22 de outubro, o Indicador CEPEA/ESALQ, cor Icumsa 150 a 180, mercado paulista, subiu 1,92% fechando a R$ 65,71/saca de 50 kg na segunda-feira, 22. Pesquisadores do Cepea afirmam que o avanço está atrelado à demanda, que segue baixa e pontual, e ao fato de usinas paulistas estarem focadas no atendimento de contratos firmados anteriormente, além das chuvas, que dificultam o trabalho nas lavouras e restringem a oferta na pronta entrega.    Fonte: Cepea

AÇÚCAR/CEPEA: Indicador recua fortes 5,6% em uma semana

Imagem
As cotações do açúcar cristal continuam em baixa no mercado paulista, conforme indicam dados do Cepea. Em apenas uma semana (de 8 a 15 de janeiro), o Indicador de Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ (Icumsa de 130 até 180) registrou queda de 5,6%, fechando a R$ 61,79/saca de 50 kg – no acumulado parcial de janeiro (até o dia 15), o recuo é de 7,7%. De modo geral, pesquisadores do Cepea indicam que a liquidez melhorou nos últimos dias, o que pode indicar um retorno de compradores ao mercado. Os valores mais baixos ofertados por usinas levaram consumidores a adquirirem volumes mais expressivos. Quanto às exportações de açúcar, segundo a Secex (Secretaria de Comércio Exterior), o total foi de 1,905 milhão de toneladas em dezembro/17, volume 13,55% inferior ao de novembro/17 (2,204 milhões de toneladas) e 26,68% abaixo do de dezembro/16 (2,598 milhões de toneladas). No total de 2017, o Brasil embarcou 28,703 milhões de toneladas, 0,79% menor em relação ao recorde de 2016 (de 28,933 milhões de tonel

AÇÚCAR/CEPEA: Preço do cristal inicia ano em baixa no spot paulista

Imagem
Os preços do açúcar cristal no mercado spot do estado de São Paulo registraram nova queda na primeira semana de 2018. A demanda, que tem sido menor desde a segunda quinzena de dezembro/17, continua baixa neste início do ano, segundo colaboradores do Cepea. Esse cenário fez com que algumas usinas cedessem nos valores pedidos. De maneira geral, o volume de açúcar captado nas negociações é pequeno. Entre 2 e 8 de janeiro, o Indicador CEPEA/ESALQ registrou queda de 2,69% no mercado paulista, fechando a segunda-feira, 8, a R$ 65,43/saca de 50 kg. Fonte: Cepea

Entre produzir açúcar ou etanol, Governo Temer ‘disse’ à indústria o que fazer

Imagem
Enquanto o mundo aumenta a produção de açúcar, Brasil coloca foco da cana no etanol Por Giorgio Dal Molin Os principais produtores de açúcar do mundo estão em alta, com uma exceção: o líder mundial, Brasil. O país deve aumentar a produção de 39 milhões de toneladas para 40 milhões. Já o segundo maior produtor, a Índia, deve ampliar de 22 para 27 milhões de toneladas. A União Europeia, de 16,5 para 20 milhões. A estimativa é do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, o USDA. Há algumas justificativas para o ‘singelo aumento’ da produção brasileira. A primeira delas é o clima favorável do outro lado do mundo para a produção da cana-de-açúcar. Favorecido pelas chuvas na Ásia, o suprimento global de açúcar deve crescer mais de 13 milhões de toneladas na safra 2017/18, chegando a 185 milhões no total, conforme indica o USDA. Com o maior volume, os preços no mercado internacional caíram. Outra justificativa vem dos automóveis. Segundo dados da União da Indústria de Cana-

AÇÚCAR: Bom desenvolvimento de safra no BR e queda em NY pressionam valor

Imagem
A média do Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar cristal, cor Icumsa entre 130 e 180 (estado de São Paulo) na parcial desta temporada 2017/18 (de abril a dezembro de 2017), de R$ 64,85/saca de 50 quilos, está 25,69% abaixo da registrada no mesmo período da safra anterior (R$ 87,28/saca de 50 kg), em termos reais – valores deflacionados pelo IGP-DI de novembro/17. Esse comportamento é explicado, segundo pesquisadores do Cepea, pelo clima favorável à colheita da cana-de-açúcar no estado de São Paulo, o que elevou a oferta de açúcar no mercado spot. Além disso, as cotações do demerara na Bolsa de Nova York (ICE Futures) estiveram em baixos patamares neste ano, o que influenciou as quedas do cristal no mercado doméstico. Fonte: Cepea
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3