Postagens

Mostrando postagens com o rótulo gado de corte

Plantas forrageiras desenvolvidas nos últimos anos trazem mais ganhos para a pecuária de corte

Imagem
  A pecuária bovina no Cerrado evoluiu para o uso predominante de pastagens cultivadas e hoje o produtor tem acesso a um maior leque de espécies forrageiras adaptadas aos diversos ambientes e recomendadas para diferentes sistemas de produção. No entanto, quando comparado o potencial produtivo das cultivares lançadas há mais tempo com aquelas mais recentes desenvolvidas pela Embrapa, o resultado em ganho de peso de bovinos em recria pode ser muito diferente. Por exemplo, a BRS Paiaguás, lançada em 2013, proporcionou um ganho de peso por animal 63% superior ao conseguido pela BRS Piatã (2006) no período da seca, ambas cultivares de Brachiaria brizantha . Entre cultivares de Panicum maximum , o híbrido BRS Quênia (2017) propiciou aumento de até 18% no ganho de peso dos animais em relação ao Mombaça (1993). Os dados foram apresentados por Gustavo Braga, pesquisador da Embrapa Cerrados, durante uma palestra virtual. Segundo o pesquisador, os ensaios experimentais comparativos

Condições climáticas atuais e repercussões na agropecuária de Mato Grosso do Sul

Imagem
  Segunda-feira, dia 5 de outubro de 2020, foi dia de quebra de recordes de temperatura em várias cidades do Estado do MS. Estamos vivendo, desde os últimos dias de setembro, uma sequência de temperaturas elevadas entre 12 e 16 horas do dia. Por vários dias seguidos em Campo Grande experimentou-se 40ºC de temperatura por cerca de quatro horas, entre essas horas do dia. A Estação Climatológica do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), localizada na Embrapa Gado de Corte – instituições vinculadas ao MAPA –, coleta dados meteorológicos desde 1973. Até a presente data, a temperatura máxima observada foi em 18 de novembro de 1985, também às 14 horas, e foi de 40,1ºC. No dia 30 de setembro de 2020, porém, chegamos aos 40,8ºC. Ainda no dia 5 de outubro foram observadas, na mesma rede de estações do INMET, temperaturas de 44,6ºC em Água Clara, 43,7ºC em Coxim, 42,3ºC São Gabriel do Oeste e o recorde de Campo Grande. de 41,0ºC. Dentre os 79 municípios do estado, cerca de 20

Angus e Embrapa anunciam campeões de Eficiência Alimentar

Imagem
  A Associação Brasileira de Angus e a Embrapa anunciam, no dia 29 de setembro, os touros campeões da Prova de Eficiência Alimentar 2020 (PEA). Em função da pandemia, os resultados serão divulgados em Dia de Campo Virtual transmitido de forma simultânea pelos canais de YouTube da Angus e da Embrapa , a partir das 19h. Além do grande anúncio, que promete mobilizar os criatórios de Angus, a programação ainda inclui palestras técnicas sobre nutrição animal e melhoramento genético a serem ministradas pelos pesquisadores da Embrapa Pecuária Sul Renata Suñé e Marcos Yokoo.  Ao todo, 18 animais estão na disputa que considera características como Consumo Alimentar Residual (CAR), Ganho de Peso Residual (GPR), Consumo e Ganho de Peso Residual (CGPR), Ganho de Peso (GMD), Área de Olho de Lombo (AOL), Espessura de Gordura Subcutânea na Picanha (EGP), Espessura de Gordura Subcutânea de Costela (EGS) e Perímetro Escrotal. O objetivo, explica o gerente de Fomento da Angus, Mateus Pi

A produção de bovinos de corte e o aquecimento global

Imagem
  As emissões de gases de efeito estufa pela produção de bovinos de corte: que gases são, que processos os produzem, qual é a contribuição de cada gás e processo nos sistemas de produção e o que pode ser feito para reduzir a contribuição da produção nacional ao aquecimento global.  Pontos abordados pelos pesquisadores do Centro de Inteligência da Carne (CiCarne) neste Boletim CiCarne, semana 8 a 14 de agosto, " A produção de bovinos de corte e o aquecimento global ".        CiCarne (.) Embrapa Gado de Corte

Artigo: Monta natural ou Inseminação artificial em tempo fixo, o que vai ser na próxima estação de monta?

Imagem
  Para alcançar boas taxas de prenhez, todos os anos, entre agosto e setembro é necessário começar o planejamento e a preparação da estação de monta subsequente. Um dos principais aspectos a serem levados em conta é a escolha entre monta natural ou inseminação artificial. Esta decisão nem sempre é fácil, são inúmeros os aspectos que precisam ser levados em consideração. Caso a opção seja a monta natural, é preciso preparar e/ ou adquirir os touros, realizar exame andrológico deles etc. No caso de se optar pela Inseminação Artificial em Tempo Fixo - IATF, é necessária a escolha e aquisição do sêmen, protocolos hormonais, consultoria técnica, entre outros. Essencial também nesta fase, é monitorar a condição nutricional das fêmeas, e caso necessário, fazer uma suplementação, pois o sucesso da estação de monta depende muito da condição corporal da vacada.  Além dos aspectos técnicos, existem os aspectos econômicos a serem levados em consideração nesta decisão. Será que vale

O mercado do boi frente à pandemia

Imagem
D iante da pandemia causada pelo novo coronavírus, o setor de consumo sofreu alterações relacionadas ao distacionamento social, como as refeições passaram a ser domésticas e com alimentos de menor valor agregado e práticos na preparação. Tal postura colocou a escolha da carne bovina atrás de outras, como de frango, por exemplo.  Do outro lado, o esvaziamento do estoque causado pela correria às prateleiras, logo no início das medidas preventivas à Covid-19, exigiu, posteriormente, um reabastecimento por parte dos setores da indústria e produção.  Pesquisadores do   Centro de Inteligência da Carne   da Embrapa recomendam aos agentes do setor produtivo da carne bovina atenção redobrada ao planejamento, readaquações e a busca por uma sinergia dentro dessa nova realidade, "sem previsão, ainda, de término".  Acesse o Boletim CiCarne,   semana 10 a 17-04,   " Impacto do novo coronavírus nas exportações e no preço da arroba do boi gordo " com a análise dos espec

Qual o melhor critério para descarte de matrizes?

Imagem
Uma vaca saindo vazia da estação de monta pode parecer um problema pequeno. Mas e se forem 30 ou 40% das vacas saindo vazias da estação de monta (EM)? Isso quer dizer que 30 a 40% das matrizes consumiram a pastagem, o sal mineral e a água e não produziram bezerro! E agora, parece um problema pequeno? Como resolver? Um começo é identificar os animais mais e menos produtivos e, aos poucos, selecionar os melhores, descartando os piores. Parece simples, e realmente é. Só é necessário estabelecer parâmetros de avaliação e critérios para seleção e descarte de matrizes. O resultado disso será positivo e, o melhor, sem quase aumento de custo. Tudo começa por conhecer o rebanho do ponto de vista zootécnico, ou seja, saber o número de animais em reprodução, intervalo entre partos (IEP), taxas de prenhez, natalidade e desmama, pesos ao nascimento e desmama, etc. É essencial acompanhar os animais ao longo do ano, saber a condição corporal e nutricional dos mesmos, verificar as variações de

Conhecimento para Inovação na Pecuária de Corte

Imagem
O fundador e ex-presidente da Embrapa, Eliseu Alves, fala muito sobre o impacto do conhecimento chamado “não cristalizado” ou, como ele mesmo define, “ao que está entre as orelhas”. Isso nos faz refletir sobre como as tecnologias geradas pela Embrapa Gado de Corte, em seus 42 anos, impactaram na pecuária de corte brasileira. De fato, a inovação é mais facilmente observada quando o processo envolve um insumo tangível, “cristalizado”. De maneira geral, o intangível é difícil de perceber e mensurar. É neste contexto, entretanto, que tecnologias e conhecimentos foram disponibilizados pela Embrapa Gado de Corte desde a sua fundação. Apesar de produtos/insumos ou tecnologias “cristalizadas” terem sido lançadas no mercado nos últimos anos, como: as cultivares forrageiras dos gêneros Brachiaria, Panicum e Stylosanthes; o uso de touros melhoradores; a Balança de Passagem - Balpass; os testes de diagnósticos para doenças; e os sensores de temperatura corporal. Muitos dos principais avanços na

Desmama precoce em pecuária de corte aumenta prenhez em mais de 20%

Imagem
   Pesquisas conduzidas pela Embrapa Pantanal e Embrapa Gado de Corte, ambas em Mato Grosso do Sul, registraram que a desmama precoce promoveu aumento ao redor de 20% na taxa de prenhez das matrizes e manutenção no ganho de peso dos bezerros. A desmama precoce na pecuária de corte é um tema que causa certa apreensão nos produtores rurais e, desde 2011, pesquisadores das duas Unidades da Embrapa estudam o tema considerado uma tática para a intensificação pecuária, principalmente, em solos com baixa aptidão agrícola. Os pesquisadores da Embrapa Urbano Gomes e Luiz Orcírio de Oliveira explicam que desmamar precocemente o bezerro é uma alternativa para melhorar o escore corporal das fêmeas, pois logo após o parto elas entram em balanço energético negativo e optam, naturalmente, pela sobrevivência e alimentação da cria. Assim, os índices de reconcepção declinam. “[Com a tática], tivemos lotes que passaram de 76% para 93% de taxa de prenhez, 72% para 92% e alguns ati

Ano inicia com expectativa do reconhecimento pela OIE de país livre de aftosa com vacinação

Imagem
Anúncio está previsto para maio, durante a reunião anual da Organização Mundial de Saúde Animal Em maio deste ano, durante a reunião anual da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Paris, a entidade deverá anunciar o Brasil como país livre da febre aftosa com vacinação. A certificação oficial pela OIE de que todo o território nacional é livre da doença com vacinação, deve contribuir para ampliar e abrir novos mercados internacionais às carnes brasileiras. No último ano, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) criou um comitê para preparar ações voltadas para o alcance desse objetivo. O comitê organizador foi criado por meio de portaria do ministro Blairo Maggi, publicada na edição de 12 de maio no Diário Oficial da União. O reconhecimento pela OIE deverá consolidar o processo de reconhecimento feito pelo Mapa. No início de dezembro, quando foram declaradas novas zonas livres da febre aftosa com vacinação no Amapá, Roraima, em grande parte do Amazonas e em ár

Quando fazer casqueamento em bovinos?

Imagem
O casqueamento em bovinos tem como principal objetivo prevenir doenças dos cascos em animais adultos “O casqueamento em bovinos tem como principal objetivo prevenir doenças nos cascos em animais adultos estabulados ou mantidos em piquetes. Ele torna possível corrigir imperfeições nos aprumos, além de amenizar problemas em membros com pequenos defeitos”, afirma Marcos Tellini, professor do Curso a Distância CPT Casqueamento e Correção de Aprumos em Bovinos , em Livro+DVD e Online, da Área Gado de Corte . As lesões podais não corrigidas afetam o desempenho do bovino Quando o bovino apresenta lesões podais, que não são corrigidas, isso impacta diretamente no bem-estar animal e no seu desempenho para produção de leite ou carne. Como o bovino não consegue se locomover, a ingestão de alimentos é reduzida significativamente. Os problemas no casco também podem se manifestar no comportamento do animal, como no cio – ou ainda nos índices reprodutivos. As lesões mais frequentes são dermatite inte
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3