Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Confinamento

Sombra artificial em confinamento reduz consumo de água do rebanho

Imagem
  A sombra proporciona bem-estar aos animais, produtividade hídrica e impactos positivos na produção - Foto: Juliana Sussai Pesquisas de vários centros da Embrapa têm comprovado que a sombra proporciona, além de bem-estar aos animais, eficiência na produção. O experimento, realizado em São Carlos (SP), na Embrapa Pecuária Sudeste , avaliou o impacto do efeito do sombreamento artificial sobre as características fisiológicas, comportamentais e de desempenho de nelores. Os animais que tiveram acesso à sombra consumiram diariamente, em média, três litros de água a menos que o gado que estava a pleno sol. Outro dado importante da pesquisa foi a produtividade hídrica – 10,37% maior para os nelores que estavam nos ambientes com sombra. Alinhamento aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável As tecnologia dessa pesquisa contribui diretamente para três eixos dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ( ODS ) da Organização das Nações Unidas ( ONU ): 6 - “ Garantir disponibilidade

Dieta de alto concentrado diminui GEEs na pecuária e pode ser mais econômica

Imagem
  Pecuaristas brasileiros têm investido em dietas ricas em grãos e alimentos não fibrosos para bovinos de corte. A pesquisa agropecuária comprova que essa prática, já solidificada nos confinamentos norte-americanos, além de ser mitigadora de gases de efeito estufa (GEEs), traz economia significativa para o produtor. Um dos motivos disso é a melhor conversão alimentar dos animais que recebem a dieta de alto concentrado em comparação aos bovinos alimentados com maior porcentagem de volumoso. Em um rebanho com mil cabeças de gado confinado, o pecuarista pode economizar cerca de R$ 400 mil. O pesquisador  Sérgio Raposo de Medeiros , da  Embrapa Pecuária Sudeste  (SP), colocou isso em números. Ele fez a comparação entre uma dieta com 70% de volumoso e outra com apenas 10%. Os animais que receberam a primeira precisariam de dez quilos de volumoso para cada quilo de ganho de peso. Enquanto na dieta de alto concentrado, também chamada de dieta quente, os bovinos necessitariam de

Planilha Planejamento nutricional com alimentos volumosos para confinamento de bovinos de corte

Imagem
  Com essa planilha é possível fazer o planejamento nutricional de bovinos de corte em confinamento, calculando a área necessária de volumosos (capineira de capim elefante, cana, silagem) para atender a necessidade do rebanho confinado.  Fazer o planejamento nutricional de bovinos de corte confinados, calculando a área necessária de volumosos (capim elefante BRS Capiaçu, Cana-de-açucar, Silagem de sorgo boliviano, silagem de milho).     

Planilha Formulação de Ração Semiconfinamento de Bovinos de corte - Machos inteiros

Imagem
  A terminação de bovinos em semiconfinamento a pasto, é uma forma pratica e simples de engordar bovinos de corte, o confinamento a pasto dispensa uso de volumoso, pois o volumoso é o próprio pasto vedado nas águas ou na seca. O semiconfinamento ou confinamento a pasto tem grandes vantagens frente ao confinamento tradicional, pois exige menos estrutura de cocho e instalações, podendo ser feito no próprio pasto, demandando apenas uma área de cocho. É um tipo de engorda flexível que permite o produtor adotar ou não a depender do preço dos insumos. Ou seja o semiconfinamento é a opção ideal para o produtor que quer encurtar o ciclo de produção e abater animais precoces e produtivos, com alto ganho de peso.  Maior ganho de peso Encurtar o ciclo de produção Reduzir a idade de abate Produzir mais @ por ha ano Mais fácil de ser realizado pois o volumoso é o próprio pasto, demandando apenas uma área de cocho no pasto Permite ganhos de 1,5 kg animai dia Menos gasto com estrutura e ins

BOI: Queda do Indicador é de 3% em outubro

Imagem
O aumento da oferta de animais de confinamento e a pressão exercida pelos contratos fechados antecipadamente têm pressionado as cotações da arroba, segundo afirmam pesquisadores do Cepea. Nessa quarta-feira, 24, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do boi gordo fechou em R$ 147,3, queda de 3% na parcial de outubro (até o dia 24). Quanto às exportações, ao contrário do verificado no mercado interno, as vendas brasileiras de carne bovina in natura seguem em forte ritmo. Até a terceira semana de outubro, foram exportadas 95,08 mil toneladas de carne, segundo dados preliminares da Secex. O volume embarcado diariamente tem média de 6,8 mil toneladas. Ainda que esteja abaixo da média verificada em setembro, de 7,9 mil toneladas, está superior à de outubro/17, quando foi de 5,6 mil toneladas, ainda de acordo com a Secex.  Fonte: Cepea
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3