Postagens

Mostrando postagens com o rótulo mercado

Brasil exporta volume recorde de carne bovina para março

Imagem
  O Brasil exportou em março um volume recorde de carne bovina para o mês de 203.5 mil toneladas, 28% acima ao embarcado no mesmo período do ano passado, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). A receita também foi recorde para o mês, chegando a US$ 1.1 bilhão, com alta de 57% na comparação anual. No primeiro trimestre, as exportações de carne bovina brasileira somaram 545.75 mil toneladas, com aumento de 33%. A receita subiu 60% para US$ 2.9 bilhões. “A China continua liderando as importações, com um total de 188.2 mil toneladas nos primeiros três meses do ano (+30,6% em relação a 2021)”, informou a Abrafrigo em nota. Os Estados Unidos foram o segundo maior importador, com 69.8 mil toneladas (+395%), seguido de Egito, com 47.7 mil toneladas (+262%) e Hong Kong, com 29.6 mil toneladas (-49%). Outros destaques foram Chile, com 18.7 mil toneladas (+2,6%), Israel com 14.7 mil toneladas (+44,4%), Emirados Árabes Unidos com 13 mil toneladas, Filipinas co

“Leilão pra Você” é nova plataforma para negociação de produtos e serviços

Imagem
  Comprar, vender ou trocar produtos, serviços ou insumos agropecuários ficou mais fácil. Agora, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) oferece o “Leilão pra Você” , um espaço exclusivo no portal da empresa para a comercialização simples, segura e de fácil acesso. O serviço pode ser solicitado por qualquer pessoa interessada em realizar uma das operações, basta acessar a plataforma para informações de documentação e contatar a Companhia em um dos canais disponibilizados. O procedimento é oferecido de forma gratuita para quem utiliza o sistema, sejam agentes privados ou públicos. Diferentemente das ações que são executadas pela Conab nos Leilões Públicos, as operações do “Leilão pra Você” são mais ágeis, pois não exigem documentação extensa para efetivar o negócio. “O sistema de leilões da Companhia é virtual, seguro, transparente e oferece visibilidade em todo o território nacional”, ressalta o superintendente de Operações Comerciais da Conab, Rogério Gonçalves.

Novo leilão contrata frete para remover 10,7 mil toneladas de milho

Imagem
  Na próxima sexta-feira (19), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza mais uma operação para contratar serviço de frete, que deverá remover quase 10,7 mil toneladas de milho em grãos vinculados aos estoques públicos. O objetivo é assegurar o abastecimento do produto junto aos pequenos criadores de animais atendidos pelo Programa de Vendas em Balcão (ProVB). O grão encontra-se armazenado em unidades do município de Sorriso, Mato Grosso. O destino são os seguintes estados: Ceará (Russas e Igatu), Pernambuco (Arcoverde), Piauí (Parnaíba), Rio Grande do Norte (Umarizal), Rio Grande do Sul (Marau e Cruzeiro do Sul), Santa Catarina (Braço do Norte). As empresas interessadas em participar do pregão precisam comprovar que sua atividade econômica principal é compatível com o serviço a ser realizado. Também devem estar incluídas no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (Sicaf), no Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais da Conab (Sican), entre

Trigo: começa a movimentação para a safra de inverno

Imagem
  A safra de soja ainda nem acabou e os produtores começam a movimentação na procura por sementes para os cultivos de inverno. O trigo deve continuar sendo a opção mais atrativa após alcançar a maior produção dos últimos 20 anos. Na última safra, a área de trigo cresceu 14,8% no Brasil com relação ao ano anterior, com uma produtividade 5,4% maior, resultando no maior volume de produção desde o ano 2000 (veja no gráfico da Conab) . O preço também favoreceu a triticultura com crescimento constante ao longo de 2020, fechando o ano próximo a R$ 70,00 a saca de 60kg. De acordo com a Apassul (Associação dos Produtores de Sementes e Mudas do RS), hoje já são mais de 89 mil hectares aprovados para a produção de sementes de trigo no Rio Grande do Sul (dados do SIGEF - Sistema de Gestão da Fiscalização do MAPA), um aumento de 18% em comparação à safra anterior. “Estes números demonstram o sentimento do produtor de sementes para incrementar o trigo no portfólio. Mesmo que nem to

Agronegócio mineiro fecha 2020 com o maior volume exportado e a segunda maior receita da história

Imagem
  Foto: Fazenda Samambaia Em um ano marcado pela pandemia de Covid-19 e sua decorrente crise econômica, que afetou diversos setores, o agronegócio mostrou sua força e importância para Minas Gerais, registrando o maior volume exportado da história do estado e a segunda maior receita, com 12,7 milhões de toneladas e US$ 8,7 bilhões. A receita, que representou 33,2% de todas as vendas externas de Minas em 2020, só ficou atrás do resultado de 2011, quando o valor foi de US$ 9,71 bilhões.   Em comparação com o ano de 2019, quando o volume foi de 10,3 milhões de toneladas e a receita de US$ 7,84 bilhões, houve aumento de 23,2% e 10,4%, respectivamente. O estado exportou seus produtos para 172 países, sendo os principais compradores a China (US$ 2,27 bilhões); Estados Unidos (US$ 896 milhões); Alemanha (US$ 881 milhões); Itália (US$ 403 milhões); e Japão (US$ 3,8 milhões).   “A alta do dólar e a grande oferta em volume das commodities pelo estado influenciaram nessa boa performa

Venda de milho beneficia mais de 16 mil pequenos criadores brasileiros

Imagem
  A comercialização de milho dos estoques do governo federal pôde beneficiar mais de 16 mil pequenos criadores de todas as regiões brasileiras. As vendas realizadas em 2020 pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por meio do Programa de Vendas em Balcão (ProVB), superaram as 144 mil toneladas, aumento de cerca de 7% sobre o volume do cereal vendido em 2019. As operações geraram uma receita de R$ 141,2 milhões, valores que tiveram origem em grande parte do Nordeste, região para onde foi destinada mais de 100 mil toneladas do milho e atendido o maior número de clientes (11 mil). O Ceará registrou o maior volume comercializado, superando a marca de 30 mil toneladas, seguido do Rio Grande do Norte com cerca de 20 mil toneladas e do Rio Grande do Sul com a venda de 16 aproximadamente 16 mil toneladas. O programa, operacionalizado pela Conab, permite que criadores rurais de pequeno porte de aves, suínos, caprinos e outros tenham acesso aos estoques de milho do govern

Retorno econômico do milho safrinha 2021, em Mato Grosso do Sul

Imagem
  O cultivo do milho safrinha é uma atividade de alto risco, principalmente, quando semeado fora do período recomendado pelo zoneamento agrícola de risco climático. Em períodos de incertezas, as preocupações se voltam para as condições climáticas, oscilações dos preços de comercialização e do custo de produção. De acordo com os dados publicados pela Famasul e Aprosoja/MS, na safrinha de 2020 foram cultivados 1.895 mil hectares, com produção total de 10.618 milhões de toneladas. A produtividade média obtida foi de 93,4 sacas por hectare e a área cultivada em consórcio de 39%. Do ponto de vista climático, para cultivo de milho safrinha, Mato Grosso do Sul pode ser dividido em três regiões. A região Sul, onde tem chuvas distribuídas ao longo do cultivo, mas tem risco de geadas; a região Norte, com chuvas mais definidas, porém com risco de seca no final do ciclo, e a região Central, com risco de seca e/ou geada. Nessa análise, considerando as condições climáticas e econômi

Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel – ABICS lança Manual de Café Solúvel para Baristas

Imagem
Publicação traz informações sobre toda cadeia produtiva do café solúvel do Brasil A Associação Brasileira da Indústria do Café Solúvel – ABICS, entidade integrante do Conselho Deliberativo do Café – CDPC, foi criada em 1972 com o intuito de representar a indústria de café solúvel no Brasil. Com foco principal na expansão de mercados para o produto brasileiro, a ABICS também mobiliza esforços para a melhoria de qualidade, sustentabilidade e inovação tecnológica do setor. Buscando contribuir com a capacitação de profissionais do barismo, a ABICS lançou o Manual de Café Solúvel para Baristas, com o objetivo de levar o máximo de informações sobre o café solúvel brasileiro a esses profissionais que estão em contato direto com o consumidor final. O Manual de Café Solúvel para Baristas desenvolvido pela ABICS , em parceria com as indústrias de café, discorre sobre a chegada do café solúvel no Brasil e traz informações sobre toda sua cadeia produtiva, matéria-prima, métodos de secagem, metodo

Brasil recebe de 27% a 41% a menos pela carne bovina exportada do que seus concorrentes

Imagem
  Nesta semana, os pesquisadores do Centro de Inteligência da Carne Bovina ( CiCarne ) da Embrapa analisaram os vinte maiores países exportadores de carne bovina fresca, resfriada e congelada em quantidade, agrupando-os de acordo com o volume exportado e o preço cobrado. Foram feitas duas divisões: uma no preço, de US$5,00 por kg, e outra na quantidade, de 850.000 TEC (tonelada equivalente carcaça), o que os separou em quatro grandes grupos (quadrantes): 1) Preço baixo e quantidade alta; 2) Preço e quantidade altos, 3) Preço alto e quantidade baixa e 4) Preço e quantidade baixos. Pode-se dizer que o melhor quadrante é o de maiores preço e quantidade, no qual estão EUA (US$ 7,17) e Austrália (US$ 5,76), mas uma ressalva deve ser feita: o maior preço precisa vir acompanhado de eficiência produtiva; caso contrário, as margens ficam reduzidas pelos altos custos de produção. Sendo assim, o ideal é buscar uma posição em que a carne bovina é percebida como de alto padrão, remu

Exportações do café solúvel brasileiro atingem volume equivalente a 2,94 milhões de sacas de 60kg em nove meses

Imagem
Também se destacam com exportação de café solúvel a Índia com 1,36 milhão de sacas, Indonésia - 1,23 milhão, Vietnã – 1,09 milhão, México – 670 mil sacas e Colômbia com 630 mil sacas no período de outubro de 2019 a junho de 2020 O Brasil, país que é tradicionalmente o maior produtor, exportador e segundo maior consumidor de café em nível mundial, também foi o maior exportador de café solúvel (industrializado) no período acumulado de outubro de 2019 a junho de 2020, com vendas ao exterior equivalentes a 2,94 milhões de sacas de 60kg. A despeito dessa performance exitosa, esse número foi um pouco menor que o apurado no mesmo período passado, por ter registrado uma ligeira queda de 1,8%. Neste contexto, se for estabelecido um ranking dos seis países produtores de café que mais exportaram café solúvel, no período ora em destaque, constata-se que a Índia, logo depois do Brasil, figura em segunda colocada por ter exportado 1,36 milhão de sacas de solúvel, a despeito de tal exportação ter sid

Projeções para o Mercado de Carne Bovina do Brasil

Imagem
As projeções do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Embrapa para 2029/30 apontam para um aumento de produção do setor de carnes na ordem de 23,8%, sendo a carne bovina responsável pelo crescimento de 16,2%. As mesmas projeções indicam também um elevado crescimento das exportações em relação à carne bovina brasileira, sendo o Brasil, em 2029, o líder na exportação de carne bovina, com 28,7% do volume total.  No relatório ainda há previsão de crescimento do consumo interno de carne bovina para os próximos dez anos na ordem 0,8% ao ano.  Esse cenário futuro está no documento intitulado “Projeções do Agronegócio - Brasil 2019/20 a 2029/30”, elaborado a partir de contribuições de especialistas e é tema do Boletim CiCarne, semana 24 a 28 de agosto, “ Projeções para o Mercado de Carne Bovina do Brasil – 2029/2030 ”.     CiCarne (.) Embrapa Gado de Corte

Plataformas e aplicativos digitais para comercialização de produtos rurais são tema de evento on-line realizado pela Secretaria de Agricultura de São Paulo

Imagem
Organizado pela Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS) Regional Barretos, o evento online realizado no último dia 25 de agosto contou com mais de 300 inscritos de todo o Estado de São Paulo e 800 visualizações pós-evento, o que demonstra o interesse pelo tema.  “O impacto da pandemia da Covid-19 trouxe ao produtor rural a necessidade de buscar a abertura de novos canais de comercialização ao mesmo tempo em que consumidores, comerciantes e compradores também procuram por alternativas para aquisição de gêneros alimentícios. Nesse contexto, as plataformas digitais surgem como ferramentas capazes de fazer essa ligação entre a oferta e a demanda por alimentos, atendendo, assim, à necessidade desses diferentes grupos”, avaliou José Luiz Fontes, coordenador da CDRS na abertura do curso on-line organizado pela CDRS Regional Barretos, intitulado “Plataformas digitais: opções de comercialização dos produtos rurais”, dirigido aos produtores, às organizações rurais

Reprodutores e Matrizes linhagem IZ serão comercializados em leilão virtual

Imagem
Ao falar em produção de carne no Brasil, o estado de São Paulo ocupa posição de destaque, sendo considerado um grande exportador de tecnologia. Para transferir a tecnologia gerada por meio da pesquisa científica ao setor produtivo, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Zootecnia (IZ/APTA), um dos institutos de pesquisa que contribui para a eficiência do processo de produção de carne, realizará dia 10 de setembro, às 14 horas, o tradicional Leilão de Reprodutores e Matrizes IZ do Centro Avançado de Pesquisa de Bovinos de Corte. A venda será virtual e ao vivo pelo Canal do Boi, com o apoio da Central Leilões. Serão comercializados 39 reprodutores da raça Nelore, 10 reprodutores da raça Guzerá, 19 reprodutores da raça Caracu, 31 matrizes da raça Nelore e nove matrizes da raça Guzerá. Os animais são oriundos do Programa de Melhoramento Genético do IZ, que busca atender com excelência as demandas dos pecuaristas. Os touros e matrizes tê

Uso de sebo bovino na produção de biocombustíveis foi debatido no ABRA na Web

Imagem
  "Biocombustíveis e Renovabio: entenda o papel da reciclagem animal na produção de biodiesel" foi tema da live "ABRA na Web", realizada no dia 26 de agosto. A convite da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA), promotora do evento, Alexandre Alonso, chefe-geral da Embrapa Agroenergia  falou sobre as vantagens do uso de sebo bovino e outros resíduos de origem animal na produção de biocombustíveis. Alonso abordou quatro aspectos: mercado, técnico, ambiental e político. Do ponto de vista do mercado, discorreu sobre a importância da persificação de matérias-primas para a produção de biocombustíveis. Atualmente, cerca de 70% vem da soja, o que pode se tornar um problema do ponto de vista da segurança do setor além de influenciar no preço final do biocombustível. "É importante oferecer opções de matérias-primas para garantir que a produção de biocombustível seja feita de maneira técnica e economicamente viável", disse. Alonso lembrou

Marfrig lança linha de carne carbono neutro em parceria com a Embrapa

Imagem
  A Marfrig e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) anunciaram hoje (27) o lançamento da marca Viva, uma nova linha de carnes com atributos de sustentabilidade. Desenvolvida pela Embrapa, a carne carbono neutro (CCN) é uma certificação do gado criado em sistemas de integração do tipo silvipastoril (pecuária-floresta) ou agrossilvipastoril (lavoura-pecuária-floresta, ILPF).   Para desenvolver a Viva - que dá nome a diferentes cortes de carne bovina para grelha e dia a dia - a Marfrig investiu cerca de 10 milhões de reais. Os recursos foram alocados em pesquisa, certificação de propriedade, construção da marca, construção dos padrões de corte, divulgação, royalties, entre outros. A linha será vendida, a partir deste mês de forma exclusiva em 10 lojas selecionadas do Pão de Açúcar na cidade de São Paulo, e posteriormente a nível nacional.  Os produtos da linha Viva são provenientes de animais inseridos em um sistema de produção pecuária-floresta, que

Conab aponta aumento de 8% da produção brasileira de grãos, chegando a 278 milhões de t

Imagem
  A boa rentabilidade do milho e da soja na safra que se encerra estimula os produtores brasileiros a aumentar a área dessas culturas no período de 2020/21. No agregado, o Brasil pode colher 278,7 milhões de toneladas de grãos, aumento de 8%, segundo cálculos estatísticos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) com base em inúmeros dados de campo, previsões climática e imagens de satélites. Esse volume representa a produção de 15 grãos, sendo que milho, soja, algodão, arroz e feijão participam com 95% do total. Esses dados fazem parte das Perspectivas para a Agropecuária Safra 2020/21 – Edição Grãos, divulgadas nesta terça-feira (25) pela Companhia. A safra de soja é prevista pela Conab em 133,5 milhões de toneladas e a de milho, em 112,9 milhões de toneladas no próximo ano. A projeção de aumento da colheita da soja decorre da expectativa de melhor produtividade, que pode chegar a 3.526 quilos por hectare, e também da ampliação na área, estimada em 3% - atingiria

Receita Bruta da lavoura cafeeira de Minas Gerais deve atingir R$ 17,75 bi que equivalem a 60% das lavouras dos Cafés do Brasil

Imagem
  Percentual do faturamento da cafeicultura em relação ao total das lavouras é de 79,2% no Espírito Santo, 35,2% em Minas Gerais, 21% em Rondônia, 5% na Bahia, 5% em São Paulo e 0,87% no Paraná O valor bruto da produção das lavouras brasileiras foi estimado para 2020 em R$ 493,9 bilhões, tendo como base principal o volume da safra anual e os preços médios recebidos pelos produtores agrícolas de vinte e uma culturas que foram objeto desta pesquisa, no período de janeiro a julho deste ano.  Um ranking das seis principais culturas em termos de arrecadação indica que a soja se mantém em primeiro lugar e deverá faturar R$ 181,45 bilhões, o que representa um aumento de 22,4% se comparado com 2019, depois vem o milho, com R$ 78,77 bilhões – aumento de 15%, seguido da cana-de-açúcar, em terceiro, com R$ 63,74 bilhões, sem nenhuma variação expressiva em relação ao ano passado. Na sequência, em quarto lugar, destaca-se o algodão herbáceo com o faturamento estimado em R$ 44,07 b

Live discute cadeia produtiva do milho

Imagem
  Com o tema “O Brasil que produz” , o Programa Terra a Vista apresenta a live “Milho: do campo para a cidade” a partir das 10h do próximo domingo, 23 de agosto. Serão abordados temas relacionados à cadeia produtiva do cereal, tais como área produzida no País; principais regiões produtoras; subprodutos; indústria; consumo doméstico; exportações; logística; e perspectivas e principais desafios frente à pandemia. Conheça os participantes: Alysson Paolinelli   Presidente Abramilho (Associação Brasileira dos Produtores de Milho) Fernando Motta  Gerente de Produtos Agropecuários da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) José Luiz Tejon   Jornalista | TCA International Lauro Guimarães   Chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Milho e Sorgo Eduardo Daher   Diretor-Executivo da Abag (Associação Brasileira do Agronegócio) A série de lives "Brasil que produz" é promovida pelo programa de TV “Terra a Vista” e tem como objetivo abordar os pro

Onde está a produção mundial de carne bovina?

Imagem
  No Boletim CiCarne desta semana, os pesquisadores do CiCarne (Centro de Inteligência da Carne Bovina) da Embrapa analisaram a distribuição da produção mundial de carne bovina e bubalina entre os continentes, por meio de comparações entre os anos de 1998 e 2018. Previsões da produção mundial para 2024 mostram que três continentes têm tendência de crescimento (América do Sul, Ásia e África), três têm tendência de manutenção de sua produção (América do Norte, América Central e Oceania) e um tem tendência de diminuição (Europa). Os países com maior produção de carne bovina e bubalina dos três continentes com potencial de crescimento foram analisados, o que evidenciou o aumento do protagonismo de países dos continentes asiático (crescimento de 49,9% na produção) e africano (aumento de 75,6% na produção). Esses dados servem de alerta para a América do Sul (maior produtora mundial) e, em especial, para o Brasil, com possíveis reflexos nas quantidades exportadas, especialm

Custos de produção de suínos sobem 10,93% em julho

Imagem
    Os custos mensais de produção de suínos e de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, registram alta em julho. O destaque é para o aumento de 10,93% nos custos de produção de suínos em comparação com junho, o que fez o ICPSuíno chegar ao recorde de 270,48 pontos. Em 2020, o ICPSuíno da Embrapa acumula 21,31% (e 28,92% nos últimos 12 meses). O custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina passou de R$ 4,62 em junho para R$ 4,73 em julho. Segundo o analista da área de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves, Ari Jarbas Sandi, de janeiro de 2011 a julho de 2020 o custo de produção de suínos tipo ciclo completo aumentou 97,03%, passando de R$ 2,40 para R$ 4,73 por kg de suíno vivo. “Como é de se esperar, os insumos que mais contribuíram para esses aumentos foram o milho e o farelo de soja. De janeiro de 2011 a julho de 2020, o milho oscilou 118,8%, enquanto o farelo de soja aum
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3