Postagens

Mostrando postagens de janeiro, 2021

Programa inicia diagnóstico de doenças visando melhorar a sanidade dos rebanhos de caprinos e ovinos no Semiárido

Imagem
  Uma equipe formada por pesquisadores da Embrapa Caprinos e Ovinos e da Fundação de Apoio ao Instituto Federal da Paraíba (Funetec) realiza, a partir desta semana, um trabalho de verificação das condições de sanidade dos rebanhos da região de Pintadas (BA). Os profissionais visitarão cerca de 60 propriedades, durante 15 dias, onde farão a coleta de sangue nos animais. A atividade faz parte do Programa AgroNordeste, coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que tem Embrapa e Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida)/Projeto Dom Hélder Câmara entre as instituições parceiras. O material será coletado em mil caprinos e mil ovinos, de aproximadamente 60 propriedades do município de Pintadas e adjacências, em um raio de 100 km, indicadas por representantes do FrigBahia, frigorífico especializado na produção e comercialização de carnes especiais de cordeiros e cabritos. De acordo com o pesquisador da Embrapa Rizaldo Pinheiro, ser

Valor Bruto da Produção agropecuária mineira alcança o recorde de R$ 96,1 bilhões em 2020

Imagem
  Mais um número positivo para o agronegócio mineiro no balanço de 2020. O Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária do estado alcançou o recorde de R$ 96,1 bilhões, registrando crescimento de 27% em relação ao ano anterior. O indicador representa uma estimativa da geração de renda no meio rural e seu cálculo é feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a partir de dados do IBGE, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP). Na avaliação da assessora técnica da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) Creuma Viana, os resultados positivos do VBP em 2020 se devem ao aumento da produção e aos bons preços praticados no mercado. Minas Gerais encerrou o ano na quarta posição no ranking, respondendo por 11% do VBP nacional. Mais da metade do faturamento mineiro (63,6%) veio das lavouras. O segmento alcançou R$ 61,1 bilhões, com crescimento de 29,1% frente a 2019.

Epamig busca diversificar a produção de vinhos finos de inverno

Imagem
  A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) realiza dois experimentos para ampliar as opções de variedades de uva para a produção de vinhos finos de inverno sob o manejo de dupla poda. O trabalho consiste na avaliação de oito diferentes porta-enxertos nos parâmetros agronômicos e ecofisiológicos das videiras Merlot, Cabernet Sauvignon e Syrah e na testagem de 12 variedades tintas e brancas, ainda não cultivadas no estado. “Dentre as variedades tintas, nós temos Tempranillo, Touriga Nacional, Mourvedre, Petit Verdot, Grenache, Carmenere, Marselan, e como variedade testemunha, para efeitos de comparação, a Syrah, uva tinta que melhor se adaptou ao cultivo de inverno. E entre as brancas, nós utilizamos a Marsanne, a Muscat Petit Grain Blanc, a Viognier e a Vermentino. Variedades que ainda não tinham sido experimentadas sob o manejo de dupla poda”, informa o pesquisador da Epamig, Francisco Câmara. A área experimental foi instalada no ano de 2015 em uma pro

Safra mineira de grãos 2020/2021 está estimada em volume recorde de 16 milhões de toneladas

Imagem
  A safra mineira de grãos 2020/2021 mantém a expectativa de recorde e deve alcançar 16 milhões de toneladas, com crescimento de 4,3% em relação ao volume produzido na safra anterior. Os dados da safra, iniciada no segundo semestre do ano passado, fazem parte do 4º Levantamento de Safra de Grãos 2020/2021 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A estimativa aponta, ainda, crescimento de 5,5% na área cultivada, que deve alcançar 3,7 milhões de hectares. Segundo a assessora técnica da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) Creuma Viana, os bons números são puxados pelo desempenho da soja e do milho. “Eles representam 90% da produção mineira de grãos e estão com expectativas de aumento na área plantada devido aos bons preços praticados em 2020”, avalia. O crescimento das exportações de grãos produzidos no país tem sido o fator preponderante para este cenário favorável. “As vendas externas têm sido favorecidas com a valorização do dólar e o aumen

Emater-MG cria catálogo de viveiros de mudas na cidade de Dona Euzébia

Imagem
Viveiro de mudas em Dona Euzébia - MG   A produção de mudas é o carro-chefe da economia em Dona Euzébia, na Zona da Mata. O município é o maior fornecedor de Minas Gerais, com centenas de agricultores que investem na produção e comercialização de mudas frutíferas, ornamentais e florestais. Somente a safra de mudas de citros registra quatro milhões de unidades por ano. Com o surgimento da pandemia em 2020, a circulação de pessoas diminuiu e a visita de consumidores aos viveiristas ficou prejudicada. Pensando nisso, a Emater-MG criou um catálogo eletrônico dos viveiros que pudesse ser disponibilizado aos compradores interessados. “Com o catálogo, o consumidor, seja ele agricultor, florista, decorador ou qualquer outro tipo de profissional que adquira mudas para realização de seu trabalho, poderá entrar em contato direto com os viveiristas e adquirir mudas de qualidades, variadas e que atendam a necessidade de cada um, de forma rápida e prática”, explica o engenheiro agrônom

Agronegócio mineiro fecha 2020 com o maior volume exportado e a segunda maior receita da história

Imagem
  Foto: Fazenda Samambaia Em um ano marcado pela pandemia de Covid-19 e sua decorrente crise econômica, que afetou diversos setores, o agronegócio mostrou sua força e importância para Minas Gerais, registrando o maior volume exportado da história do estado e a segunda maior receita, com 12,7 milhões de toneladas e US$ 8,7 bilhões. A receita, que representou 33,2% de todas as vendas externas de Minas em 2020, só ficou atrás do resultado de 2011, quando o valor foi de US$ 9,71 bilhões.   Em comparação com o ano de 2019, quando o volume foi de 10,3 milhões de toneladas e a receita de US$ 7,84 bilhões, houve aumento de 23,2% e 10,4%, respectivamente. O estado exportou seus produtos para 172 países, sendo os principais compradores a China (US$ 2,27 bilhões); Estados Unidos (US$ 896 milhões); Alemanha (US$ 881 milhões); Itália (US$ 403 milhões); e Japão (US$ 3,8 milhões).   “A alta do dólar e a grande oferta em volume das commodities pelo estado influenciaram nessa boa performa

Venda de milho beneficia mais de 16 mil pequenos criadores brasileiros

Imagem
  A comercialização de milho dos estoques do governo federal pôde beneficiar mais de 16 mil pequenos criadores de todas as regiões brasileiras. As vendas realizadas em 2020 pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por meio do Programa de Vendas em Balcão (ProVB), superaram as 144 mil toneladas, aumento de cerca de 7% sobre o volume do cereal vendido em 2019. As operações geraram uma receita de R$ 141,2 milhões, valores que tiveram origem em grande parte do Nordeste, região para onde foi destinada mais de 100 mil toneladas do milho e atendido o maior número de clientes (11 mil). O Ceará registrou o maior volume comercializado, superando a marca de 30 mil toneladas, seguido do Rio Grande do Norte com cerca de 20 mil toneladas e do Rio Grande do Sul com a venda de 16 aproximadamente 16 mil toneladas. O programa, operacionalizado pela Conab, permite que criadores rurais de pequeno porte de aves, suínos, caprinos e outros tenham acesso aos estoques de milho do govern

Técnica dos ”qanats” - aquedutos - não é apropriada para a região Nordeste do Brasil

Imagem
Esquema de um “qanat”, com vários poços ao longo do percurso (montante para jusante).   A técnica dos qanats foi analisada pelo pesquisador da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) Marco Gomes, para comprovar se poderia ser aproveitada no Nordeste brasileiro. Os qanats são canais ou condutos de água (aquedutos) usados pelos povos antigos, principalmente do Oriente Médio (áreas desérticas), para levar água a lugares mais distantes e secos. Um qanat leva água por ação da gravidade a partir de um poço inicial perfurado em uma área mais elevada e que se conecta com vários poços perfurados e distribuídos ao longo de uma extensa área em declive (atendem assim a população distribuída ao longo do caminho) até chegar ao local ou ponto final desejado, considerado uma espécie de oásis ou alguma área irrigada (veja figura). Apesar de muito antigos, alguns desses canais ainda funcionam na Síria, Iraque, no Território Curdo, Turquia, Arábia Saudita entre outros. Na época (há 3.0

Culturas de outono-inverno

Imagem
  Na região central do Brasil, que engloba os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal, no período de primavera-verão, a soja é a principal espécie cultivada, com o estado de Mato Grosso liderando a área cultivada e a produção. Além da soja, em área significativamente menor, são cultivados milho e algodão. No período de outono-inverno, a cultura do milho é a que ocupa maior área. Em Mato Grosso, além do milho, o algodoeiro é cultivado predominantemente em sucessão a soja. Em todos os estados da região, cultiva-se também sorgo, girassol, milheto, braquiária e feijão, principalmente, mas o predomínio é a monocultura de soja-milho, o que do ponto de vista agronômico, quando se pensa na sustentabilidade do sistema, não é a melhor alternativa. Tanto a soja como o milho, graças aos trabalhos de melhoramento genético, tornaram-se mais eficientes na produção de grãos, em detrimento da parte vegetativa, ou seja, deixam poucos restos culturais após a c

Retorno econômico do milho safrinha 2021, em Mato Grosso do Sul

Imagem
  O cultivo do milho safrinha é uma atividade de alto risco, principalmente, quando semeado fora do período recomendado pelo zoneamento agrícola de risco climático. Em períodos de incertezas, as preocupações se voltam para as condições climáticas, oscilações dos preços de comercialização e do custo de produção. De acordo com os dados publicados pela Famasul e Aprosoja/MS, na safrinha de 2020 foram cultivados 1.895 mil hectares, com produção total de 10.618 milhões de toneladas. A produtividade média obtida foi de 93,4 sacas por hectare e a área cultivada em consórcio de 39%. Do ponto de vista climático, para cultivo de milho safrinha, Mato Grosso do Sul pode ser dividido em três regiões. A região Sul, onde tem chuvas distribuídas ao longo do cultivo, mas tem risco de geadas; a região Norte, com chuvas mais definidas, porém com risco de seca no final do ciclo, e a região Central, com risco de seca e/ou geada. Nessa análise, considerando as condições climáticas e econômi

Busca por ‘Ensino à Distância’ em bovinocultura de leite aumenta 1.000% na pandemia

Imagem
  O Núcleo de Transferência, Treinamento e Capacitação em Pecuária de Leite (Nutttec) da Embrapa Gado de Leite conferiu cerca de 17 mil certificados a produtores, técnicos e estudantes que concluíram seus cursos de EAD (Ensino à distância) em 2020. Esse número é 1.000% maior, comparado à 2019, quando foram emitidos 1.700 certificados. O principal motivo deste crescimento, como explica William Bernardo, supervisor do Nutttec, foi a iniciativa de oferecer cursos gratuitos, logo quando a Organização Mundial de Saúde declarou a pandemia pelo novo coronavírus: “Registramos 20.717 matrículas, sendo 11.051 certificados emitidos nesses cursos gratuitos motivados pela pandemia”. Outra grande fonte de atração de interessados nos cursos EAD da Embrapa foi o Programa Jovens do Leite, instituído no ano passado, que atraiu 3.041 pessoas com 6.047 inscrições, com a emissão de 4.795 certificados. Já os demais cursos da Embrapa Gado de Leite (incluindo os cursos pagos) contabilizaram 1.

Grão-de-bico: crescimento da área plantada confirma potencial da cultura para atender a demanda por produtos orgânicos

Imagem
O produtor baiano Alisson França é um dos que vêm apostando no cultivo orgânico de grão-de-bico - Foto: Alisson França   O grão-de-bico produzido no sistema orgânico tem se mostrado uma alternativa bastante atrativa para produtores que decidiram investir na cultura. Entre os materiais testados para o cultivo orgânico – BRS Cícero, BRS Aleppo, BRS Cristalino e BRS Toro -, desenvolvidos pela Embrapa Hortaliças (Brasília-DF), as cultivares BRS Aleppo e BRS Toro vêm apresentando maior adaptabilidade a esse sistema de produção. O produtor Alisson França, do município baiano de Irecê, por exemplo, um dos que vêm apostando no cultivo orgânico de grão-de-bico, conta que já começou a expandir a área plantada com a leguminosa. “Começamos com três hectares e agora estamos ampliando o espaço cultivado”, informa o produtor, que iniciou o plantio em março de 2020 com as cultivares BRS Cícero, BRS Aleppo e BRS Toro para testes de adaptabilidade. Entre esses materiais, ele aponta a BRS

Parceria incentiva plantio de araucárias e conservação genética

Imagem
  Será instalado um banco de conservação de Araucaria angustifolia visando garantir a variabilidade genética da população natural - Foto: Katia Pichelli Parceria firmada entre a Embrapa Florestas e a ENGIE, por meio do Sistema de Transmissão Gralha Azul, vai incentivar o plantio de araucária ( Araucaria angustifolia ), bem como a estruturação de um banco genético para conservação da espécie no estado do Paraná. A parceria prevê a instalação de 13 Unidades de Referência Tecnológica (URTs) de técnicas de plantio de araucária - associada a outras espécies da Floresta Ombrófila Mista – em propriedades de agricultores paranaenses, como estratégia de transferência de tecnologia e estabelecimento de coleção de material genético. Segundo Erich Schaitza, chefe geral da Embrapa Florestas, “há um número significativo de produtores rurais que, por lei, devem recuperar áreas de florestas em suas propriedades para atender ao novo Código Florestal, mas não possuem referências técnicas, na

Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais é sancionada pelo governo federal

Imagem
  Estrada da Graciosa (PR), uma das áreas de Mata Atlântica mais preservadas do Brasil - Foto: Zig Koch O governo federal sancionou nesta quarta-feira (13) a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais (PNPSA). A nova lei ( 14.119 de 13/01/2021 ) define conceitos, objetivos, diretrizes, ações e critérios para a implantação da Política Nacional, bem como cria o Cadastro Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais, o Programa Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais e dispõe sobre os contratos de pagamentos. A lei também considera serviços ambientais como atividades individuais ou coletivas que favorecem a manutenção, a recuperação e a melhoria dos serviços ecossistêmicos. A Embrapa contribuiu diretamente para a formulação da PNPSA. A Empresa participou da elaboração, fornecendo subsídios técnicos às discussões para a criação da Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais. A contribuição da Empresa ocorreu por meio de notas e pareceres técnico
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3