Postagens

Mostrando postagens com o rótulo piscicultura

Sistema de Recadastramento Nacional dos Pescadores Profissionais passa por novas alterações

Imagem
A Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAP/Mapa) criou no início de julho uma força-tarefa composta de 107 servidores para agilizar a análise dos requerimentos de recadastramento de pescadores no novo Sistema Informatizado de Registro da Atividade Pesqueira (SisRGP 4.0). O objetivo é analisar até 65 mil pedidos de atualização cadastral em todo o país. A análise dos requerimentos de Licença Inicial é de competência das Superintendências Federais de Agricultura nos estados, mas a SAP está auxiliando no processo de análises para garantir celeridade e redução no tempo de espera de recadastramento no sistema. O SisRGP 4.0 também teve o horário de funcionamento ampliado, e irá operar das 7h às 22h todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados. Segundo a SAP/Mapa, com essas mudanças, os usuários terão mais flexibilidade para efetuar seu recadastramento, bem como efetuar qualquer um dos demais requerimentos feitos por meio do SisR

Exportação de pescados dobra no primeiro semestre de 2022

Imagem
A exportação de produtos da piscicultura brasileira cresceu 100% nos primeiros seis meses de 2022 em comparação ao mesmo período do ano anterior. É o que mostra Informativo de Comércio Exterior da Piscicultura , feito pela Embrapa Pesca e Aquicultura em parceria com a Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR). No total, foram US$ 14,3 milhões em vendas externas e 4.931 toneladas. O crescimento, em valor, é resultado da venda de produtos piscícolas de maior valor agregado, como os filés congelados, com alta de mais de 500% em valor e toneladas. De acordo com a Secretaria de Pesca e Aquicultura, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o crescimento exponencial das exportações brasileiras ocorre por diversos fatores, como a desburocratização, a evolução no manejo, a melhoria genética e tecnificação do cultivo de peixes. Assim como a profissionalização da cadeia produtiva e o crescimento de crédito de fomento para atividade. Outro ponto é a realização de açõe

AgroResidência abre primeiro edital para seleção de projetos da aquicultura

Imagem
Está aberto o primeiro edital de chamamento público , no âmbito do AgroResidência – Programa de Residência Profissional Agrícola, destinado à seleção de propostas de projeto de residência profissional agrícola para atuação específica junto à cadeia de aquicultura. A iniciativa é coordenada em conjunto pelas secretarias de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF) e de Aquicultura e Pesca (SAP) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O Programa AgroResidência destina-se à qualificação de jovens estudantes e recém-egressos dos cursos de ciências agrárias e afins, apoiando projetos de residência elaborados e coordenados por instituições de ensino de todo o país, voltadas para a qualificação técnica dos estudantes, favorecendo a inserção desses profissionais no mercado de trabalho e assim, contribuindo para o desenvolvimento da agricultura brasileira. As instituições de ensino, vinculadas à Administração Pública Federal, poderão enviar as propostas à Comissão de Se

Captura de peixe conhecido como zebra-marrom será proibida para fins ornamentais

Imagem
  Uma portaria publicada nesta quarta-feira (13) no Diário Oficial da União proíbe a  captura, transporte e comercialização da espécie Hypancistrus sp. L174, comumente conhecida como acari-marrom, zebra-marrom, acari-zebra-marrom (família Loricariidae), com finalidade ornamental e de aquariofilia, em todo território brasileiro, a partir do dia 1º de novembro de 2021. De acordo com a Secretaria de Aquicultura e Pesca, a Portaria SAP/Mapa Nº 410/2021 foi embasada em parecer técnico de especialistas e com apoio da comunidade científica. A medida está prevista na norma de ordenamento da atividade pesqueira com finalidade ornamental e de aquariofilia, conforme art. 3° da Portaria no 17, de 26 de janeiro de 2021, que visa a proteção de espécies que se encontrem em condições de risco na qual a captura pode causar um impacto significativo em suas populações. A proibição não se aplica para o uso em aquicultura por entender que esta é uma importante ferramenta de conservação.

Estudo mostra perfil de consumidores brasileiros de peixes

Imagem
  Publicação lançada pela Embrapa mostra o perfil do consumidor brasileiro que adquire peixes no principal canal de varejo do país, que são os supermercados. A pesquisa foi coordenada pela instituição e ouviu mais de 1.350 pessoas de cinco capitais, sendo uma em cada região geográfica. Consumidores que estavam em frente às peixarias dos supermercados foram o foco do estudo, que ouviu pessoas em estabelecimentos de diferentes bairros. Dessa maneira, conseguiu-se uma boa representatividade em termos de públicos e de classes sociais. Consumidores de Manaus-AM, Recife-PE, Curitiba-PE, Brasília-DF e São Paulo-SP puderam responder a questionário que envolvia diversos aspectos, como a frequência de consumo de peixes, a origem do produto (água doce ou água salgada) e a identificação de espécies. De acordo com os autores, “a pesquisa identificou aspectos importantes como, por exemplo, a preferência dos consumidores pelo produto fresco e pelo filé e cortes. Outro resultado é a c

EPAMIG atua na produção de alevinos de qualidade

Imagem
Alevinos – Foto: Vanessa Figueiredo As matrizes e reprodutores de tilápia, assim como algumas espécies de peixes ornamentais do Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), em Leopoldina, já estão recebendo cuidados específicos para a chegada do período reprodutivo. As ações auxiliam na produção de uma maior quantidade de alevinos fortes e resistentes a doenças. A Zona da Mata Mineira é responsável por cerca de 70% da produção nacional de peixes ornamentais. A atividade se popularizou como uma alternativa de renda para famílias de áreas rurais. Já a tilápia, é o peixe de água doce mais produzido no Brasil e um dos mais consumidos pela população. A criação é voltada  para o corte – alimentação, ou para piscicultores de recria que buscam engordar o peixe e vender aos produtores em tanques-rede. Área de piscicultura em Leopoldina – Foto: Arquivos Ascom EPAMIG Desde 2010, a EPAMIG atua na produção d

Pescadores artesanais podem receber auxílio emergencial durante pandemia

Imagem
Pescadores artesanais que recebem o seguro-defeso poderão também ter direito ao auxílio emergencial relativo a pandemia do Coronavírus, pago pelo Governo Federal, desde que o direito aos dois benefícios não ocorra no mesmo mês. A Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), esclarece que, segundo consulta realizada ao Ministério da Cidadania, todos os cidadãos que se enquadram nos critérios estabelecidos pela Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020 e pelo Decreto nº10.316, de 7 de abril de 2020, que recebem o seguro-defeso em datas anteriores ou posteriores ao período de pagamento do auxílio emergencial poderão ser contemplados com a ajuda emergencial durante os três meses previstos ou parcelas, mas não podem acumular os dois recebimentos. O seguro-defeso, que, na prática, é o Seguro-Desemprego do Pescador Artesanal (SDPA), é pago durante o período de reprodução das espécies, o qual o pescador não pode trabalhar. Ele

Criadores de pirarucu mantêm o mercado abastecido

Imagem
Nativo da Amazônia, o pirarucu é bastante apreciado na culinária regional pelo sabor, pela qualidade e textura da carne e pela ausência de espinhas.A pesquisa da Embrapa já reuniu várias informações técnicas para a criação em cativeiro desse peixe conhecido como o “gigante da Amazônia”. Isso porque ele atinge de 10 a 12 quilos em um ano de cultivo. Na campanha #TodosPeloAgro desta semana você vai conhecer o trabalho do Walber Melo, piscicultor de Abaetetuba, município localizado na mesorregião Nordeste Paraense. Ele trabalha com a produção de alevinos (filhotes) e engorda de pirarucu. Tudo isso para abastecer o mercado e a mesa a população com segurança e sustentabilidade. Publicação - De acordo com o IBGE, em 2018, o Brasil produziu quase 2 mil toneladas de pirarucu em cativeiro. O maior produtor da Região Norte é Rondônia, com mil toneladas em 2018; seguido do Tocantins, com 213 ton; e do Pará, com 206 toneladas. Os dados são da Produção Pecuária Municipal (PPM/IBGE, 201

Dica de leitura - manejo de tilápias em tanques-rede

Imagem
A publicação Manejos de tilápia em tanques-rede em represa rural do leste paulista: estudo de caso (acesso gratuito aqui ) disponibilizada pela Embrapa Meio Ambiente (Jaguariuna, SP) mostra que a produção de tilápia, em tanques-rede, em represas rurais da região leste do estado de São Paulo, vem se firmando como uma atividade promissora para aumentar a renda dos produtores. Assim, foram realizados vários trabalhos de pesquisa, em parceria com a Embrapa Meio Ambiente, na Apta Regional do Leste Paulista, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, em Monte Alegre do Sul, SP, para avaliar os efeitos da densidade de estocagem, frequência alimentar, diferentes linhagens de tilápia e percentual de proteína bruta na qualidade da água e no desempenho zootécnico dos peixes. Aspectos relevantes, referentes ao regime climático da região, características da represa, manejo da produção, qualidade da água, desempenho zootécnico e os índices econômicos foram considerados, para cada um dos exp

Fiscalização orienta pescadores antes do início da piracema

Imagem
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e a 18ª Companhia da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) iniciaram ações de fiscalização do período da piracema. Entre 28 de outubro e 3 de novembro, os dois órgãos realizaram a operação “Malha Fina”, ação que percorreu o Rio Grande, no Reservatório de Furnas, para identificar irregularidades e orientar pescadores profissionais e amadores sobre o início do período de restrição. Na piracema, fica proibida a pesca de espécies nativas em parte do estado, por ser também a época de reprodução dos peixes. Durante a ação fiscal, foram apreendidas 170 redes de emalhar (tipo de artes de pesca em que os peixes ou crustáceos ficam presos em suas malhas devido ao seu próprio movimento) de 8,7 mil metros, além de três covos de pesca, instrumentos conhecidos como “balaio de pesca” ou gaiola, em que o peixe entra e fica preso. Foram apreendidos de três covos de pesca, instrumentos conhecidos como “balaio de

Inscrições abertas para curso técnico sobre Cultivo de Tambaqui em Manaus

Imagem
Estão abertas as inscrições para o curso Cultivo de tambaqui em tanque escavado, que será promovido pela Embrapa Amazônia Ocidental nos próximos dias 11 e 12 de julho de 2019. O curso, direcionado a piscicultores, técnicos e estudantes de áreas afins à piscicultura, é uma oportunidade para conhecer e se atualizar sobre as orientações e tecnologias disponíveis para o sistema de produção de tambaqui no estado do Amazonas. As atividades acontecem na sede da Embrapa Amazônia Ocidental, na rodovia AM 010, km 29, em Manaus (AM), de 8h às 12h e 13h às 16h. Serão apresentadas informações para o correto estabelecimento da piscicultura de tambaqui nas condições do Amazonas, que contemplam desde a escolha de área e construção de viveiros, alevinos, transporte e recepção de alevinos, equipamentos e apetrechos, recria, engorda, manejo alimentar e nutrição, qualidade da água, manejo, sanidade, sistemas de produção, índices zootécnicos, administração e despesca. Os instrutores do curso serão os pe

Reservatório de Chavantes recebe equipamentos para monitorar parâmetros da qualidade da água em ambiente de piscicultura

Imagem
No período de 22 a 26 de abril, no reservatório de Chavantes (SP), foram fundeadas três Plataformas de Coleta de Dados, para estudo dos fenômenos físicos e biológicos do reservatório. Os equipamentos desenvolvidos pelos pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) José Luiz Stech e João Lorenzetti já foram utilizados em uma gama de projetos de pesquisas em sistemas aquáticos continentais. A parceria entre a Embrapa e o INPE no uso destas ferramentas para o monitoramento ambiental da aquicultura se iniciou ainda em 2012, com o Projeto Furnas, onde esses equipamentos foram utilizados em áreas de produção no município de Guapé (MG). Por mais de dois anos os equipamentos monitoraram as variáveis limnológicas e meteorológicas de modo a permitir resultados de pesquisa que subsidiaram e melhoraram a compreensão de métodos para o monitoramento ambiental e gestão da piscicultura em tanques rede. Os mesmos equipamentos foram agora fundeados em Chavantes e permanecerão por

Embrapa Pesca e Aquicultura lança vídeo sobre entreposto móvel de pescado

Imagem
Um vídeo com as principais informações sobre o entreposto móvel de pescado (EMP) foi lançado pela Embrapa Pesca e Aquicultura. A ideia é que os piscicultores obtenham mais detalhes sobre como funciona o EMP e como ele deve proceder para implementar o entreposto, que na prática funciona como um frigorífico móvel. A grande vantagem é que o produtor poderá transportar a unidade de beneficiamento para lugares mais próximos da região onde os peixes são cultivados ou pescados. “No final do ano passado realizamos análises microbiológicas do peixe, da água e do gelo e o resultado ficou dentro dos parâmetros de segurança alimentar que a legislação exige”, afirma Patrícia Costa Mochiaro Soares Chicrala, pesquisadora da Embrapa Pesca e Aquicultura (TO). “É muito importante viabilizar uma unidade de beneficiamento de pescado segura, que possa ser implantada e aceita pelos órgãos de fiscalização”, completa. O EMP consiste em um contêiner refrigerado de 12 metros de comprimento transportado po

Trabalho em parceria com universidade avalia uso de farinha de minhoca no cultivo de alevinos de tilápia

Imagem
Na Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), outubro foi o mês de encerramento de um experimento de conclusão de curso em Medicina Veterinária, trabalho do aluno Silvio Russio sob a orientação do professor Marcos Alexandre Ivo do Centro Universitário de Jaguariúna – UniFAJ e coorientado por pesquisadores da Embrapa. O trabalho avaliou a utilização da farinha de minhoca como alternativa proteica no cultivo de alevinos de tilápia. A farinha de minhoca compõe uma classe de insumos zootécnicos com potencial para substituir as proteínas convencionais utilizadas em rações para peixes. Considerando o potencial da farinha como fonte alternativa proteica em ração para peixes, o trabalho buscou investigar as repostas de desempenho produtivo e hematológico de juvenis de tilápia do Nilo alimentado com ração comercial acrescida de farinha de minhoca em níveis distintos, chegando a 20% de acréscimo. Participaram do trabalho estagiários e bolsistas da Embrapa matriculados em cursos de graduaç

Solução para gerenciamento de piscicultura vence maratona tecnológica em Palmas

Imagem
Uma opção digital para o piscicultor monitorar e controlar melhor seu empreendimento. Foi essa a solução tecnológica vencedora do hackathon Desafios dos Peixes, realizado neste final de semana em Palmas-TO. Parceria entre a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Embrapa Pesca e Aquicultura, a maratona tecnológica contou com cinco equipes que chegaram até o final e apresentaram suas soluções. Levi Barbosa Rodrigues Fonseca, Rômane Moreira Ribeiro Santos e Willyãn Arruda de Araújo são estudantes do primeiro período do curso de Ciência da Computação da UFT. A equipe deles, chamada Turing, sugeriu o Fish Tech: gerenciamento para piscicultura. Os alunos ficaram em primeiro lugar e, como premiação, irão para o Campus Party de são Paulo, evento que acontece entre 12 e 17 de fevereiro do ano que vem. Quem explica a ideia é Willyãn: “hoje em dia, quando se fala em tecnologia, já é comum pensar num software, voltado pra uma plataforma que desenvolve tarefas, ações pra facilitar o cotidia

Embrapa desenvolve sistema de banco de dados para biomonitoramento da tilapicultura em viveiros escavados

Imagem
A equipe do projeto “Uso de bioindicadores para avaliação da qualidade da água no cultivo da tilápia”, da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) organizou os dados coletados em viveiros escavados com produção de tilápia, no interior paulista, em uma base de dados compreendendo: macroinvertebrados bentônicos, parasitofauna de peixes e variáveis físicas e químicas de qualidade de água. Essa base de dados contribuiu para o desenvolvimento de um sistema web para gestão do Banco de Dados para Avaliação da Qualidade da Água na Piscicultura (BioAqua). Conforme Cláudia Crecci, analista da Embrapa que desenvolveu esse sistema com acesso livre, nele são divulgados dados úteis à pesquisa, aos produtores/piscicultores de tilápias, técnicos extensionistas, alunos de graduação e pós-graduação. Os dados poderão ser usados em consultorias referentes a temas como qualidade da água e até em estudos de biomonitoramento em aquicultura. "A apresentação de fotos e desenhos dos organismos bentônicos

Embrapa faz parceria para desenvolver ração específica para pirarucu

Imagem
Atualmente pirarucus consomem rações de outras espécies carnívoras A Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas, TO) vai desenvolver uma ração específica para pirarucu, por meio da uma parceria público privada com a empresa Peixes da Amazônia e o governo do Acre. Atualmente as rações disponíveis são baseadas em fórmulas designadas para outras espécies carnívoras. A expectativa é de que, com uma formulação específica para o pirarucu, ele tenha um melhor desenvolvimento. O trabalho deve durar 14 meses. “Estão envolvidos nessa parceria a empresa, que é uma sociedade anônima com 21 sócios, incluindo piscicultores, e o governo do Acre, também disposto a investir na iniciativa. A vantagem é que ela poderá ser produzida em uma planta industrial e poderemos acompanhar o desenvolvimento dos peixes depois”, detalha Alexandre Aires de Freitas, chefe geral interino da Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas, TO). Houve uma busca ativa por fabricantes de ração que estivessem interessados em desenvolver

O universo da aquacultura na 58ª Exposição Estadual Agropecuária

Imagem
O universo colorido dos peixes, aquários, equipamentos e toda a diversidade das espécies de peixes ornamentais e de corte estarão presentes no espaço da Aquacultura, na 58ª Exposição Estadual Agropecuária. O evento será realizado no período de 22 a 27 de maio no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte. Segundo a diretora de Aquacultura da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ana Carolina Castro Euler, o objetivo é promover a cadeia de valor da aquacultura e apresentar à sociedade mineira o potencial desse setor em Minas. “É uma forma também de se fomentar negócios numa área que é predominantemente formada por agricultores familiares”, explica. Presente na exposição estadual desde 2016, a aquacultura é sucesso entre os visitantes, refletindo o interesse do público pelos peixes ornamentais que disputam a liderança do mercado de animais de estimação ao lado dos cachorros e dos gatos. “Temos observado um fortalecimento gradativo do setor, inclusive, com

Embrapa realiza curso sobre sanidade, prevenção e qualidade ambiental no manejo do zebrafish em experimentos laboratoriais

Imagem
O curso Sanidade, prevenção e qualidade ambiental no manejo do zebrafish em experimentos laboratoriais, realizado na Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) em abril de 2018, buscou o treinamento de alunos graduandos; pós-graduandos, estagiários e técnicos dos laboratórios que possuem experimentação com animais. Teve a parceria com o setor de Pós-Graduação em Biologia Animal da Unicamp com a participação da Professora Marlene Tiduko Ueta e dos alunos da disciplina de Sanidade, prevenção e qualidade ambiental em sistemas produtivos de peixe. O Gestor Operacional do Laboratório de Ecotoxicologia e Biossegurança da Embrapa Meio Ambiente José Henrique Vallim, ministrou uma aula teórica abordando o tema do curso, descrevendo com detalhes as atividades de rotina e as experiências que adquiriu durante os anos que trabalhou com animais. Márcia Ishikawa, pesquisadora responsável técnica veterinária dos Biotérios da Embrapa Meio Ambiente, coordenou a apresentação de casos e discussão sobre ocorr

Minas Gerais soma esforços para agilizar o licenciamento ambiental dos piscicultores

Imagem
Minas Gerais é reconhecido como a caixa d’água do Brasil, em função do volume expressivo de seus recursos hídricos e a criação intensiva de peixes se apresenta como boa alternativa para geração de emprego e renda. Para impulsionar a atividade no estado, o Governo de Minas Gerais soma esforços para agilizar a tramitação do licenciamento dos piscicultores no estado. Este é o objetivo do “Treinamento sobre Regularização Ambiental de Atividades Aquícolas em Minas Gerais”, que começa nesta terça-feira (27) no município de Moeda (Território Metropolitano) e tem programação prevista até a quinta-feira (1º de março). Promovido em parceria pelas Secretarias de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário do governo federal, o encontro vai reunir para capacitação, nesta primeira etapa, 45 técnicos do sistema estadual do meio ambiente. Segundo a Direto
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3