Postagens

Mostrando postagens com o rótulo AgroSilvicultura

Epamig vai testar recuperação de pastagens degradadas por meio de sistemas integrados de produção

Imagem
  Projeto voltado para o bioma Cerrado será desenvolvido em três ensaios nos Campos Experimentais em Uberaba, Patos de Minas e Prudente de Morais   A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) vai iniciar um projeto de pesquisa com foco na recuperação de pastagens degradadas no bioma Cerrado por meio de sistemas integrados de produção. O objetivo dos sistemas é abarcar diferentes esquemas produtivos para otimizar os usos da terra e fixar carbono no solo e na biomassa vegetal. O projeto será dividido em três ensaios e, em um primeiro momento, será realizado nos Campos Experimentais da Epamig.   A recuperação de pastagens degradadas é um trabalho que não pode esperar. Segundo dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), estima-se que, no Brasil, cerca de 130 milhões de hectares de pastagens estejam degradados e necessitem de alguma intervenção para reverter o estado em que se encontram. Só no Triângulo Mineiro e no Alto Paranaíba, regiões que compõem o b

Frutas, castanhas e verduras nativas do Brasil estão em nova lista de espécies da sociobiodiversidade com valor alimentício

Imagem
  Os Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do Meio Ambiente (MMA) publicaram, nesta quinta-feira (22), a Portaria Interministerial nº 10 , que institui uma nova lista com 94 espécies nativas da sociobiodiversidade de valor alimentício, para fins de comercialização in natura ou de seus derivados, no âmbito das políticas públicas de estímulo à agricultura familiar. A lista contém frutas, castanhas e verduras nativas do Brasil cuja comercialização é permitida no contexto das operações realizadas pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), pela Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPMBio), pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e outras políticas públicas que demandem informações semelhantes. “A publicação da portaria, com a inclusão de novos produtos da sociobiodiversidade para uso alimentício, possibilita a oferta diversificada de produtos sustentáveis que podem atender os mercados institucion

Bambu é alternativa de renda na produção familiar

Imagem
  Foto: Elias Miranda É possível manejar bambus nativos e fazer da planta uma opção de renda na agricultura familiar. Com técnicas de colheita adequadas o vegetal rebrota com facilidade e pode produzir por muito tempo. É o que concluiu uma pesquisa da Embrapa realizada em comunidades rurais do Acre com o objetivo de comprovar o potencial econômico e viabilizar o aproveitamento desse recurso natural. Com moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes , município de Assis Brasil (AC), os pesquisadores atuaram na definição de um sistema de produção para a cultura. Além de possibilitar o manejo de reservas nativas, as pesquisas realizadas pela Embrapa em parceria com a Fundação de Tecnologia do Acre ( Funtac ), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa ( Sebrae ) e Universidade Federal do Acre ( Ufac ) contribuíram para desmistificar o vegetal, antes considerado indesejado por sua capacidade de se espalhar rapidamente. Para demonstrar as potencialidades do bambu

Rede iLPF projeta 35 milhões de hectares com sistemas de ILPF até 2030

Imagem
Painel do WCCLF 2021 teve moderação de Renato Roscoe (Arkun Consultoria) e palestras de Paulo Herrmann (John Deere), Renato Rodrigues (Embrapa Solos) e Renato Watanabe (Cocamar). - Foto: Reprodução   A Associação Rede ILPF lançou um desafio para o Brasil em um dos painéis on-line do II Congresso Mundial sobre Sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta ( WCCLF 2021 ), nesta terça-feira (4/5): chegar em 2030 com 35 milhões de hectares com sistemas de ILPF, o dobro da área atual, e com sistemas integrados 50% mais produtivos, com pelo menos 3 milhões de hectares com integração lavoura-pecuária-floresta certificados e monitorados. “Com isso, conseguiríamos duplicar a produção brasileira de grãos, carne e leite, e transformaríamos de fato o Brasil na primeira grande potência agroambiental do planeta”, afirmou Renato Rodrigues, pesquisador da Embrapa Solos (RJ) e presidente do Conselho Gestor da Associação Rede ILPF.          O pesquisador também apontou uma grande oport

Vídeo técnico sobre manejo de formigas em plantios florestais será lançado pela Embrapa Florestas e Epagri

Imagem
  O vídeo sobre o manejo de formigas cortadeiras em plantios florestais de pínus e eucalipto, resultado da parceria das duas instituições públicas de pesquisa, será lançado, no dia 1º de março, às 14 horas, no canal da Embrapa no youtube. Para o evento de lançamento, irão participar Secretário da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de Santa Catarina, Altair Silva, o chefe geral da Embrapa Florestas, Erich Schaitza, a Presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Edilene Steinwandter, e o pesquisador da Epagri-Embrapa Florestas Wilson Reis Filho. O vídeo que será lançado busca abordar os principais aspectos e formas de combate desta que é considerada a principal praga dos plantios florestais.  Os prejuízos causados pelas formigas cortadeiras começam já na fase inicial dos plantios de pínus e eucalipto, e podem ser irreversíveis por causa da fragilidade das mudas. As plantas jovens e adultas também sofrem com as de

Parceria incentiva plantio de araucárias e conservação genética

Imagem
  Será instalado um banco de conservação de Araucaria angustifolia visando garantir a variabilidade genética da população natural - Foto: Katia Pichelli Parceria firmada entre a Embrapa Florestas e a ENGIE, por meio do Sistema de Transmissão Gralha Azul, vai incentivar o plantio de araucária ( Araucaria angustifolia ), bem como a estruturação de um banco genético para conservação da espécie no estado do Paraná. A parceria prevê a instalação de 13 Unidades de Referência Tecnológica (URTs) de técnicas de plantio de araucária - associada a outras espécies da Floresta Ombrófila Mista – em propriedades de agricultores paranaenses, como estratégia de transferência de tecnologia e estabelecimento de coleção de material genético. Segundo Erich Schaitza, chefe geral da Embrapa Florestas, “há um número significativo de produtores rurais que, por lei, devem recuperar áreas de florestas em suas propriedades para atender ao novo Código Florestal, mas não possuem referências técnicas, na

Certificação de propriedades que utilizam ILPF será discutida em simpósio nesta semana

Imagem
Mais de 80 fazendas estão hoje em processo de certificação de propriedades sustentáveis segundo os protocolos da Rede ILPF (Integração Lavoura-Pecuária-Floresta) no Centro-Oeste, Matopiba e Paraná, principalmente. Para a certificação, são avaliados diversos indicadores relacionados a boas práticas de manejo e bem-estar animal, gestão, origem e qualidade de insumos, impacto social e econômico, saúde e segurança, entre outros. De acordo com o vice-presidente de Relações Institucionais da Rede ILPF e Sócio da CEPTIS Agro, José Pugas, o agronegócio brasileiro está acelerando sua entrada na economia verde. “Traders, financiadores, investidores e consumidores demandam transparência sobre o que acontece na propriedade. A certificação atende essa pressão, favorecendo o produtor que tenha competitividade socioambiental no ecossistema internacional de finanças sustentáveis”, destaca. Pugas vai tratar do tema no Painel Sustentabilidade dos sistemas ILPF, durante o  VI Simpósio de

Florestas secundárias tiveram ação limitada na mitigação das mudanças climáticas

Imagem
  Um novo estudo de pesquisadores da Rede Amazônia Sustentável (RAS) mostra que as florestas secundárias (ou capoeiras) na Amazônia, embora importantes para ações de recuperação ambiental, têm contribuído pouco para a absorção de carbono e controle das mudanças climáticas. Nas últimas três décadas, essas florestas absorveram apenas 10% do que foi emitido pelo desmatamento na região. O resultado do trabalho, conduzido por cientistas brasileiros e estrangeiros, foi publicado recentemente na revista internacional Global Change Biology e pode ser acessado neste link . As florestas secundárias, ou capoeiras, são aquelas que crescem em áreas anteriormente desmatadas. Dos 700 mil quilômetros quadrados de áreas já desmatadas na Amazônia, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), cerca de 130 mil km² estão cobertos pelas florestas secundárias. O estudo, que tem na Embrapa Amazônia Oriental um das instituições participantes, utilizou dados do MapBiomas d

Projeto para fortalecer cadeia da Macaúba no semiárido inicia nova fase

Imagem
  A fim de fortalecer a cadeia produtiva da macaúba para a agricultura familiar na região semiárida do Brasil, a Embrapa Agroenergia realizou na manhã do dia 26 de agosto uma reunião de trabalho com representantes da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura (SAF/Mapa) e da Conab, Emater - CE, IF – CE, SDA e IBGE. O objetivo foi definir as próximas ações do projeto “Fortalecimento da cadeia de produção da macaúba em contextos da região semiárida no Brasil”. A coordenadora do projeto na Embrapa Agroenergia, a pesquisadora Simone Palma Favaro, relatou que em fevereiro ou março de 2021, quando tiver início o ciclo das chuvas, será iniciado o plantio de macaúba em 10 unidades demonstrativas, com um hectare cada, em áreas de agricultores familiares no município de Barbalha (CE), localizado no Cariri cearense.  “Entramos na fase de sair do campo experimental para o campo de produção real, para onde iremos levar um pouco do que já constr

Embrapa debate pecuária sustentável e de precisão nesta quarta

Imagem
  A Embrapa Pecuária Sudeste promove nesta quarta-feira (26) a Live Pecuária Sustentável e de Precisão para marcar seus 45 anos. Participam do debate, que tem início às 18 horas pelo Canal da Embrapa no Youtube, o ator e produtor de leite orgânico Marcos Palmeira, o presidente do Grupo de Trabalho de Pecuária Sustentável (GTPS) e do Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC), Caio Penido, e o pesquisador Artur Chinelato, idealizador do programa Balde Cheio. Para moderar as discussões, o chefe de Pesquisa e Desenvolvimento, Alexandre Berndt, da Embrapa Pecuária Sudeste. Marcos Palmeira vai falar sobre os desafios para produzir orgânicos, e da sua relação com a Embrapa, mais diretamente, com o Balde Cheio. Caio Penido vai explorar o tema pecuária sustentável e as possibilidades de produzir mais alimentos com sustentabilidade em harmonia com o meio ambiente. Artur Chinelato tem muitas histórias de produtores de leite que superaram a pobreza e transformaram fazendas leiteiras

Seminário internacional on-line aborda sistemas agrossilvipastoris na América Latina e no Caribe

Imagem
  Entre os dias 1 e 4 de setembro, palestrantes do  Brasil e mais sete países da América Latina e Caribe irão apresentar os sistemas agrossilvipastoris a produtores, técnicos, comunidade científica e interessados no tema, e ainda trocar experiências de instituições de pesquisa que estudam e realizam experimentos nesses sistemas no Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, México, Colômbia, Chile e Cuba. O seminário, aberto gratuitamente a todos os públicos, será realizado entre 16h e 19h e será transmitido online por meio do canal YouTube da Embrapa:  https://www.youtube.com/Embrapa .   O evento foi uma articulação da Embrapa Cocais, Unidade da Embrapa no Maranhão, e tem coordenação das seguintes instituições, por país participante: Brasil - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária/Embrapa Cocais, Associação Rede ILPF e Gintegra; Argentina - Rede Argentina de Ciência e Tecnologia Florestal – Conicet; Chile - Instituto de Ciências Agroalimentares, Animais e Ambientais -

Artigo - Cultivo do coqueiro (Cocos nucifera l) em sistemas integrados de produção e sua adequação ao programa de agricultura de baixo carbono (ABC)

Imagem
Humberto Rollemberg Fontes* José Henrique de Albuquerque Rangel** De acordo com o Marco Referencial a Integração Lavoura Pecuária Floresta, (ILPF) constitui-se numa “estratégia que visa a produção sustentável e que integra as atividades agrícolas, pecuárias e florestais na mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou rotacionado e que busca efeitos sinergéticos entre os componentes dos agroecossistemas, contemplando a adequação ambiental, a valorização do homem e a viabilidade econômica”. Por outro lado, o programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono) instituído pelo governo federal, contempla uma linha de crédito que disponibiliza recursos para financiar práticas adequadas, tecnologias adaptadas e sistemas eficientes que contribuam para mitigação da emissão de gases do efeito estufa. Entre os processos tecnológicos contemplados neste programa, destacam-se a Integração Lavoura Pecuária e Floresta (ILPF) e a Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN). Encontra-se atualmente em f

Tecnologia blockchain abre caminho para parceria de inovação entre Minas e Holanda

Imagem
O Governo de Minas Gerais, por meio das secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Planejamento e Gestão (Seplag) , Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) e Prodemge , está desenvolvendo uma solução em Blockchain (tecnologia que possibilita a troca direta de informações, sem a necessidade de envolvimento de terceiros) para o transporte de carvão vegetal oriundo de replantio. A tecnologia, que acaba de ser apresentada ao governo da Holanda, que é referência no assunto, abriu caminho para uma nova etapa de inovação: a possibilidade de realização de um projeto conjunto entre os dois governos. Responsável pela internacionalização do projeto, a chefe da Assessoria de Cooperação Nacional e Internacional da Sede, Maria Bueno, afirma que a expectativa é que o acordo seja fechado até o primeiro semestre de 2020. A partir dele, o governo holandês começará a atuar com conhecimento e transferência de tecnologia. “Além de Minas Gerais ter uma rel

Integração Lavoura-Pecuária favorece recuperação de pastagens e produção de alimento em período de seca

Imagem
Na região Central de Minas Gerais, a atividade agropecuária convive com dois problemas climáticos que são determinantes no rendimento das lavouras e da pecuária. Um deles é a estação seca no outono e inverno, quando ocorre falta de forragem para os animais. Outro é o veranico durante a estação chuvosa, com duração e período de ocorrência incertos. A questão é agravada quando as pastagens estão degradadas, apresentando baixa disponibilidade de forragem de alimentos para os animais durante todo o ano. Uma das alternativas tecnológicas que pode ser utilizada para minimizar estes problemas, de forma econômica, é a estratégia Integração Lavoura-Pecuária (ILP). O Sistema ILP combina atividades agrícolas e pecuárias em uma mesma área de forma sustentável. Um dos objetivos é agregar diversas tecnologias, de manejo cultural, de práticas pecuárias e de conservação do solo e da água, para que a propriedade tenha maior estabilidade de produção. Com o objetivo de obtenção de coeficientes

Simpósio apresenta estratégias e desafios em sistemas integrados de produção

Imagem
Estão abertas as inscrições para o V Simpósio de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) do Estado de São Paulo. O evento, realizado pela Embrapa Pecuária Sudeste e pelo Grupo de Estudos Luiz de Queiroz (GELQ – Esalq/USP), ocorre nos dias 29 e 30 de novembro em São Carlos (SP). São oferecidas 160 vagas. As inscrições podem ser feitas aqui . O simpósio vai apresentar e discutir as principais metodologias, inovações e soluções da ILP e da ILPF para ampliar a adoção e promover o manejo adequado desses sistemas de produção. No primeiro dia, os participantes vão receber informações sobre adoção de sistemas integrados no Brasil, ILPF nos solos arenosos do Oeste Paulista, estratégias e desafios para intensificação sustentável do uso do solo, conforto térmico de bovinos em pastagens arborizadas e sustentabilidade da pecuária com ILPF. No dia 30, pesquisadores da Embrapa Pecuária Sudeste vão demonstrar na prática a intensificação sustentável em sistemas de ILPF. Sistemas integrados

Congresso Brasileiro de Agroecologia fortalece democratização dos sistemas agroalimentares

Imagem
Desde 2003, o Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA) tem ampla participação de instituições de ensino, pesquisa, extensão e sociedade. As edições anteriores trouxeram para o debate temas relevantes e direcionaram para a escolha dessa XI edição, que será de 4 a 7 de novembro, na Universidade Federal de Sergipe – ecologia de saberes: ciência, cultura e arte na democratização dos sistemas agroalimentares. Alguns trabalhos com participação de pesquisadores da Embrapa Meio Ambiente serão apresentados, como as experiências práticas de manejo orgânico de fruteiras no Sítio Catavento, Indaiatuba, SP (de Igor Silva da Unicamp, Joel Queiroga da Embrapa Meio Ambiente, Lais da Silva da Universidade Federal de São Carlos - UFScar, Lucas Gonçalves da Unicamp e Ivan Alvarez da Embrapa Territorial), manejo de solo para implantação de adubos verdes em sistemas agroflorestais agroecológicos (de João Pedro Novaes da UFSCar, Heloisa Santos da Esalq, Joel Queiroga, Luiz Octávio Ramos Filho e Waldemor

Pesquisadores internacionais discutem o papel das florestas para diminuir as mudanças climáticas

Imagem
A programação oficial do XXV Congresso Mundial da IUFRO começou nesta segunda-feira, 30, com a plenária que discutiu “O papel das florestas, dos produtos florestais e dos serviços florestais em um clima em mudança”, realizada no Teatro Positivo. O objetivo da sessão foi debater e identificar de que forma as florestas e os produtos florestais em toda a cadeia podem contribuir para diminuir o efeito das mudanças climáticas. A plenária teve moderação de Gerald Steindlegger, consultor, ex-CEO da WWF Áustria e ex-diretor de Políticas para o Programa de Florestas e Mudanças Climáticas da WWF Internacional, e Werner Kurz, pesquisador do Serviço Florestal Canadense, como palestrante. Segundo Kurz, o aquecimento global é, hoje, o maior desafio da humanidade. Ele afirmou que as ações da população contribuíram para que essa temperatura média mundial na superfície tenha aumentado significativamente, e que o impacto da mudança climática já é sentido em todo mundo, conforme o Painel Intergov
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3