Postagens

Mostrando postagens com o rótulo clima

Sistema Nacional de Meteorologia prevê frio intenso em partes do país nos próximos dias

Imagem
  Com as atualizações dos principais modelos numéricos de previsão do tempo de hoje (26) e as análises dos Meteorologistas do Sistema Nacional de Meteorologia (SNM), persiste a previsão de que a partir de amanhã (27) as temperaturas entrem em declínio acentuado no Rio Grande do Sul. Com o deslocamento da frente fria, a chuva ainda está prevista para os três estados da Região Sul até amanhã e também deverá atingir o sul do Mato Grosso do Sul; posteriormente no dia 28 (quarta-feira), deverá ocorrer no Sudeste (leste de São Paulo com maiores volumes), sul de Minas Gerais, e na sequência, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Ainda no dia 28, a presença de um ciclone extratropical no Oceano Atlântico, intensificará os ventos no litoral da Região Sul e também favorecerá a incursão de umidade nas serras gaúcha e catarinense. A combinação de umidade com o ar frio poderá favorecer à ocorrência de chuva congelada e/ou queda de neve nas áreas de maior altitude. Além da Região Sul,

Mapa vai ajudar a encontrar soluções para cafeicultores que tiveram perdas com geada, diz ministra

Imagem
  A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, esteve na manhã de hoje (23) em Alfenas, no sul de Minas Gerais, para se reunir com os produtores locais de café. A região, grande produtora de café, foi afetada esta semana por uma geada em decorrência da queda da temperatura, o que foi previsto pela plataforma de monitoramento do Inmet. Preocupados, os produtores se mobilizaram em uma reunião de emergência , da qual a ministra participou representando o Governo Federal. O objetivo foi verificar a situação das lavouras, ouvir os produtores para pensar em uma agenda de prioridades para atender os produtores locais.  “Quando eu recebi os relatos da geada do dia 20 de julho, eu fiquei muito preocupada. Eu sei o esforço para produzir e a frustração de perder a plantação num ano com boas previsões de valores. Viemos aqui para ver, ouvir e achar soluções em conjunto, sentarmos à mesa para identificarmos uma solução, que não será única. A geada pegou pontos

Convivendo com La Niña na agricultura

Imagem
A primavera 2020, que inicia no dia 22 de setembro, será marcada pelo fenômeno La Niña , com redução no volume de chuvas até o verão. Veja a análise de Gilberto Cunha, agrometeorologista da Embrapa Trigo. A presença do La Niña foi confirmada pelo boletim do Centro de Previsão Climática dos Estados Unidos, divulgado no dia 10 de setembro. O fenômeno geralmente está associado ao menor rendimento nos cultivos de verão, mas pode favorecer a fase final das lavouras de inverno. Problemas com chuva na colheita afetam tanto o rendimento quanto a qualidade de cereais de inverno, como trigo, cevada, aveia e outros.  Para o agrometeorologista Gilberto Cunha, associadas ou não com La Niña , as estiagens no sul do Brasil são recorrentes. Por isso, é preciso aprender a conviver com esse fenômeno. Ele explica que, desde a década de 1970, mais de 14 estiagens, com maior ou menor intensidade, assolaram o sul do Brasil. “O impacto das estiagens não é sempre igual em todas as regiões. No Ri

Chuvas da Primavera podem ser efetivas a partir de novembro

Imagem
Para os cafeicultores, a orientação é realizar podas e calagem nas lavouras, além das medidas de controle fitossanitário necessárias Na terça feira da próxima semana (22) tem início a estação da Primavera. Apesar da permanência das condições de neutralidade do padrão climático ENOS, o resfriamento das águas superficiais do oceano Pacífico contribui para a permanência da expectativa de uma estação mais seca neste ano, principalmente, no extremo sul do país e na maior parte do Nordeste Brasileiro. Confira o prognóstico preparado pelos pesquisadores da Empresa de Pesquisa de Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), Williams Ferreira (EPAMIG/ Embrapa Café) e Marcelo Ribeiro. Primavera A primavera que se inicia no dia 22 de setembro, às 10h31m (horário de Brasília), marca a transição entre o inverno e o verão. É nesta estação que ocorre a mudança de orientação do eixo da Terra em relação ao Sol, ou seja, é a estação do início do calor devido a invasão do ar q

Boletim de Monitoramento aponta culturas favorecidas por chuvas do Sul

Imagem
  Os cultivos da safra de inverno, de forma predominante na região Sul do país,  foram os beneficiados pelo clima dos primeiros quinze dias deste mês, sobretudo pela incidência das chuvas. As análises foram apresentadas pelo Boletim de Monitoramento Agrícola, divulgado esta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Houve concentração pluviométrica também em partes da região Norte e do Nordeste, não havendo registro na região central do país, incluindo aí a região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia). Este fato ocorre nesta época do ano, segundo o boletim, pela condição típica de clima seco que facilita a maturação e a colheita do algodão e do milho segunda safra, que estão adiantadas na maioria dos estados.  Com relação ao trigo, o Paraná, por exemplo, já adiantou a colheita que deve ampliar mais no próximo mês. Em Santa Catarina, as lavouras estão com bom  desenvolvimento e o Rio Grande do Sul foi favorecido pela luminosidade e amplitude térmic

Embrapa e Secretaria Estadual da Agricultura lançam Boletim com análise meteorológica para a cultura da videira na Serra Gaúcha

Imagem
  A partir deste inverno, os viticultores da região contam com uma nova ajuda para o cultivo da videira: o Boletim Agrometeorológico da Serra Gaúcha. A publicação será elaborada por especialistas da Embrapa Uva e Vinho e da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul e ficará disponível gratuitamente nas páginas das duas Instituições. Clique aqui e confira a primeira edição.  Segundo a agrometeorologista  Amanda Heemann Junges, pesquisadora da Secretaria da Agricultura, o Boletim irá apresentar uma breve análise das condições meteorológicas ocorridas nos dois primeiros meses do inverno 2020 e também um prognóstico climático para o bimestre agosto-setembro, ambos utilizados para as orientações de manejo que estão sendo passadas aos produtores. “Buscamos unir os dados das estações meteorológicas de Veranópolis (DDPA/SEAPDR) e de Bento Gonçalves (INMET/Embrapa Uva e Vinho), que são referência para região, para elaborar um resumo

Estação chuvosa promete ser mais seca este ano

Imagem
  Nessas condições o cafeicultor deve intensificar ações de manejo da lavoura (Viçosa, 17.8.2020) – A pouco mais de um mês para o termino do inverno, o prognóstico é de que a primavera, quando ocorre o início da estação chuvosa, seja mais seca este ano. No mês de setembro chuvas esparsas podem ocorrer em algumas áreas da região Sudeste, mas o tempo seco deve predominar na maior parte do tempo. As condições de neutralidade permanecem e continua a possibilidade do desenvolvimento de um fraco evento La Niña no próximo verão. Confira na análise dos pesquisadores Williams Ferreira 1 (Embrapa Café/EPAMIG) e Marcelo Ribeiro 2 (EPAMIG). Condições ENSO (El Niño-Southern Oscillation) As condições de resfriamento do Oceano Atlântico sugerem a baixa possibilidade do desenvolvimento de fenômeno La Niña entre o final da primavera e o início do verão. Caso isso venha a ocorrer o fenômeno deverá ser de fraca intensidade, não afetando os padrões de circulação atmosférica do Brasil. A

Pesquisadores discutem planejamento ambiental na área do Chaco Americano

Imagem
Pesquisadores do Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai vão desenvolver ações para o desenvolvimento sustentável, gestão, governança territorial e a conservação florestal na paisagem do Grande Chaco Americano para melhor planejamento ambiental. O foco é na resiliência dos ecossistemas e das comunidades locais frente aos impactos ambientais, como as mudanças climáticas, e à expansão produtiva. O bioma, uma das principais regiões geográficas da América do Sul, conta com aproximadamente 1,2 milhão de quilômetros quadrados. É composto por muitos ecossistemas e climas distintos, que variam dos pampas a florestas e semiárido. No País, a área representa apenas 1% e abrange o sul do Pantanal, na fronteira com o Paraguai e a Bolívia. A Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP) sediou a primeira reunião técnica da equipe, realizada nos dias 18 e 19 de setembro, para discutir as principais atividades previstas na pesquisa, que integra o projeto de Manejo e restauração florestal em ambien

Resultados de 4 anos de experimento em mudanças climáticas em café serão apresentados em seminário

Imagem
Estudos sobre o desenvolvimento, produtividade e aspectos fitossanitários da cultura do café sob aumento da concentração de CO2 em experimento FACE (Free Air CO2 Enrichment), serão apresentados em 26 de junho, por Kátia Nechet, pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), no Simpósio Impactos das Mudanças Climáticas na Agricultura, no Instituto Agronômico – IAC, Campinas, SP. Experimentos do tipo FACE permitem estudar no campo o efeito do aumento de gás carbônico na atmosfera sobre o desenvolvimento de plantas, o que abre uma gama de possibilidades para prospecção, avaliação e proposição de medidas de mitigação e adaptação. A pesquisadora abordará os resultados obtidos durante 4 anos desse experimento com as cultivares Catuaí e Obatã, instalado na Embrapa Meio Ambiente, único implantado na América Latina e o primeiro a estudar o impacto do aumento da concentração de CO2 na cultura do café no mundo. "O FACE atendeu a vários aspectos importantes, ainda não contemplados

Outubro marca o início da estação chuvosa em Dourados e região

Imagem
Dados do Guia Clima, de Embrapa Agropecuária Oeste, revelam que até o dia 21 de outubro, o volume de chuvas registrado em Dourados foi de 192 mm, 34% a mais do que a média histórica mensal de outubro que é de 143 mm. A média histórica de dados da Embrapa, em relação a Dourados, revelam que o outubro mais chuvoso da série histórica ocorreu em 1995, quando choveu 285 mm. Seguido de 1987, quando foi registrado 275 mm. Já, o terceiro outubro mais chuvoso da séria histórica data de 2002, com 245 mm. Outras localidades - Já, no município de Ivinhema, em 2017, no mês de outubro foi registrado 214 mm de chuva em outubro. Esse ano, porém até o dia 17 de outubro, a chuva média mensal foi de 159 mm. Enquanto em Dourados, o percentual foi superior ao da média histórica, em Ivinhema o valor ainda está 25% abaixo do volume registrado em 2017. Em Rio Brilhante, a média mensal de outubro, dos últimos cinco anos estabelecem o volume de 125.7 mm de chuvas. Em 2018, a chuva m
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3