Postagens

Mostrando postagens com o rótulo produtor rural

Fertilizantes: projeto da Embrapa estima economia de US$ 1 bilhão para os produtores

Imagem
  A aplicação mais eficiente de fertilizantes pode proporcionar uma economia de até US$ 1 bilhão nos custos diretos para o produtor rural na safra 2022/23, disse o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Celso Moretti. “Vamos buscar aumento de até 10% na eficiência do uso de fertilizantes até o final do plantio desta safra”, afirmou o executivo durante a apresentação técnica e virtual do projeto Caravana Embrapa FertBrasil. Num horizonte maior, a economia pode ser de até US$ 2 bilhões por safra, segundo o pesquisador José Carlos Polidoro, da Embrapa Solos. A Caravana vai visitar cerca de 40 cidades em dez macrorregiões: Mato Grosso do Sul e São Paulo; Rio Grande do Sul e Santa Catarina; Paraná; Minas Gerais; Mato Grosso e Rondônia; Goiás e Distrito Federal; Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia); Amazônia; Sealba (Sergipe, Alagoas e Bahia) e Rio de Janeiro. Boas práticas Segundo Moretti, serão envolvidos no projeto perto de 20.000 pr

Plataformas e aplicativos digitais para comercialização de produtos rurais são tema de evento on-line realizado pela Secretaria de Agricultura de São Paulo

Imagem
Organizado pela Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS) Regional Barretos, o evento online realizado no último dia 25 de agosto contou com mais de 300 inscritos de todo o Estado de São Paulo e 800 visualizações pós-evento, o que demonstra o interesse pelo tema.  “O impacto da pandemia da Covid-19 trouxe ao produtor rural a necessidade de buscar a abertura de novos canais de comercialização ao mesmo tempo em que consumidores, comerciantes e compradores também procuram por alternativas para aquisição de gêneros alimentícios. Nesse contexto, as plataformas digitais surgem como ferramentas capazes de fazer essa ligação entre a oferta e a demanda por alimentos, atendendo, assim, à necessidade desses diferentes grupos”, avaliou José Luiz Fontes, coordenador da CDRS na abertura do curso on-line organizado pela CDRS Regional Barretos, intitulado “Plataformas digitais: opções de comercialização dos produtos rurais”, dirigido aos produtores, às organizações rurais

Mudança de paradigma na conservação de microrganismos é urgente, apontam pesquisadores

Imagem
  Complementaridade entre coleções de cultura e biobancos é necessária para atender às crescentes demandas das pesquisas de microbioma. Um grupo de cientistas de 15 países e 19 instituições, entre eles do Centro de Pesquisa em Genômica Aplicada às Mudanças Climáticas ( GCCRC ), uma parceria entre Embrapa e Unicamp, aponta a necessidade urgente de adequação de coleções de cultura de microrganismos e biobancos para abarcar as demandas das crescentes pesquisas em microbiomas. Essas infraestruturas devem ser capazes de conservar íntegras, por exemplo, as amostras de solo, plantas, fezes com seus respectivos fungos, bactérias e compostos derivados, que juntos criam um microssistema único. No artigo publicado nesta quinta-feira (13) na revista Trends in Microbiology, os cientistas que integram a iniciativa Microbiome Support argumentam que o recente boom do interesse de cientistas e da indústria para entender as funções do microbioma e dos seus potenciais usos na agricultura

Nanopapel cerâmico é base para remoção de contaminantes da água

Imagem
  Imagine uma membrana capaz de filtrar contaminantes difíceis de serem removidos da água, como metais pesados. Agora, pense que ela pode ser utilizada também para avaliar a qualidade de alimentos ou detectar gases tóxicos. Essas são algumas das potenciais aplicações de um nanomaterial, tão fino e flexível como uma folha de papel, recém-desenvolvido por cientistas da  Embrapa Instrumentação  (SP) e da Universidade Federal de São Carlos ( UFSCar ), e que resultou em um pedido de patente depositado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial ( INPI ).  O nanopapel cerâmico foi obtido por meio da combinação de processos versáteis, e tornou-se uma versão alternativa aos papéis convencionais, compostos por celulose e cargas inorgânicas. A inovação é resultado de uma soma de competências de pesquisadores da Rede de Nanotecnologia aplicada ao Agronegócio ( Rede AgroNano ), coordenada pela Embrapa Instrumentação (SP), e que contou com a participação da UFSCar. Outra vantagem

Material vai alertar agricultores sobre cuidados para evitar a Covid-19

Imagem
  Uma campanha de orientação, com diversas dicas e informações importantes sobre a transmissão do novo coronavírus, foi preparada pelo Núcleo de Pesquisa e Treinamento de Agricultores (NPTA), vinculado à Embrapa Agrobiologia, Embrapa Agroindústria de Alimentos e Embrapa Solos, para distribuição a agricultores da região serrana do Rio de Janeiro. De acordo com a pesquisadora Adriana Maria de Aquino, a ideia surgiu em um grupo de WhatsApp que inicialmente tinha como foco auxiliar os agricultores de flores do local a se manterem durante o período de quarentena. “Preparamos um material preliminar para orientar esses agricultores, distribuímos máscara e álcool em gel, de uma maneira informal. E, ao conversar com o presidente da associação desses produtores, ele comentou que o coronavírus havia chegado no campo. Vimos a necessidade de fazer essas informações chegarem ao campo”, conta. A campanha, composta por cartazes e folders, apresenta dados gerais sobre o novo coronavírus

Produtor rural, todo dia é seu dia!

Imagem
Os cantores Rionegro e Solimões presentearam o Agronegócio brasileiro com arte em homenagem ao Produtor Rural. A música “Agradeça a Deus e ao Produtor Rural” foi escrita com exclusividade para a celebração dos 160 anos do Mapa, e enaltece a importância do produtor para o desenvolvimento, abastecimento e economia do Brasil. Vem ver e ouvir!

Congresso aprova crédito suplementar que garante recursos para o Plano Safra 2020/2021

Imagem
O Congresso Nacional aprovou nessa quinta-feira (21), em sessão conjunta virtual, a liberação de crédito suplementar de R$ 343,6 bilhões nos orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União. Desses recursos, R$ 3,2 bilhões serão destinados para a equalização de juros do Plano Safra, que o Ministério da Agricultura pretende anunciar no dia 15 de junho. “Foi muito importante a aprovação desse projeto, porque retirou o último entrave que estava nos segurando para o anúncio do Plano Safra”, disse o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Eduardo Sampaio “Agora vamos concluir as medidas a serem submetidas ao Conselho Monetário Nacional, junto com as equipes do Ministério da Economia e do Banco Central”, completou.  Outros R$ 741 milhões serão usados para a subvenção ao prêmio do seguro rural em 2020, complementando os recursos previstos para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), já aprovado no Orçamento em R$ 957 milhões. No primeiro

Ministro chama a atenção para responsabilidade de cada produtor com o mercado

Imagem
Abrir espaço para os produtos é muito importante, mas mantê-lo é muito mais, disse em evento em Curitiba Durante o 6º Fórum de Agricultura da América do Sul, realizado nesta quinta-feira (23), em Curitiba, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) chamou a atenção para a responsabilidade de cada produtor brasileiro com a qualidade da mercadoria que coloca no mercado. “Integrar e entender o mercado é fundamental para permanecer nele. Nós temos que abrir novos mercados, mas uma vez aberto, precisamos ser competitivos. Começar vencendo uma partida é importante, mas manter até o final se torna mais importante, cumprindo as exigências com responsabilidade. Não é possível achar que o governo é responsável pela fiscalização, e pronto. Não funciona assim. A responsabilidade não é somente do ministério. Um fazendo uma coisa errada significa contaminar todo o cesto, como aquela história da laranja podre. O efeito é o mesmo no mercado”. O ministro lembrou a dimensão do ag

A crise do leite e as perspectivas para a agricultura familiar

Imagem
As dificuldades enfrentadas pelos produtores de leite foram debatidas no Seminário Estadual do Leite, promovido pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul (FETRAF/RS), e pela União Nacional das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes). O evento está ocorrendo nesta quinta-feira (28), na sede da Federação dos Trabalhadores da Industria da Alimentação do Rio Grande do Sul (FTIA/RS), em Porto Alegre. A abertura do evento contou com a presença do coordenador Geral da FETRAF/RS, Rui Alberto Valença; com o presidente da Unicafes/RS, Gervásio Plucinski; o deputado estadual, Altemir Tortelli; o representante da CUT-RS, Reginaldo Silveira Rodrigues; o presidente da FTIA/RS, Paulo Madeira; e com o representante da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Osmar Redin. Com o tema “Crise na cadeia produtiva do leite e as perspectivas para a agricultura familiar”, o evento iniciou com um painel sobre o quad

Governo amplia suprimento de milho a criadores de animais em todo o país

Imagem
A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) está autorizada, a partir desta quarta-feira (30), a vender o milho dos estoques do governo federal aos criadores de aves e suínos e às indústrias de processamento de ração animal em todo o país, por um período de 30 dias, pelo Programa de Vendas em Balcão (ProVB). A Medida Provisória nº 835 estabelece o limite de 500 toneladas diárias por pessoa e o preço do produto é o que vem sendo adotado pela Conab, levando-se em conta os aspectos de mercado. De caráter emergencial, a medida tem como objetivo socorrer o setor de criação animal no suprimento do produto que está em falta, gerada pela dificuldade de acesso em diversas partes do país como reflexo da greve dos caminhoneiros. Para garantir o abastecimento do Programa, a Conab também suspendeu as operações de Venda Direta de Milho em leilão que estavam ocorrendo antes da greve, como medida preventiva para assegurar o produto em estoque. Após a operação emergencial, a reposição do produto v

Produtores querem redução no ICMS do arroz comercializado no RS

Imagem
Os produtores de arroz do Rio Grande do Sul vão solicitar ao Governo do Estado a redução temporária do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a comercialização do arroz em casca entre estados brasileiros. O objetivo da proposta é reduzir os percentuais de 12% para 7% e de 7% para 4%, dependendo do destino, pelo período de 90 dias, em um momento de final de colheita e de arroz no mercado. "A Metade Sul precisa dar um recado, não é possível pedirmos uma redução de imposto e ver que outros setores estão recebendo. Evidentemente que só o ICMS não vai resolver, mas ele pode atenuar sim. Se a indústria tiver desconto, ela vem buscar o produto aqui", destacou, em nota, o presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Henrique Dornelles. Dornelles alertou que, segundo estimativa da Federarroz, o custo de produção deve aumentar no mínimo 10%. Itens como os defensivos já estão 15% maiores. O economista chefe da

Melhora da produtividade é responsável por 80 % do crescimento da agropecuária

Imagem
O produto agropecuário brasileiro cresceu mais de quatro vezes entre 1975 e 2016. Nesse período, de 41 anos, a produção de grãos passou de 40,6 milhões de toneladas para 187 milhões de toneladas e a pecuária aumentou de 1,8 milhão de toneladas para 7,4 milhões de toneladas. A quantidade de suínos cresceu de 500 mil toneladas para 3,7 milhões de toneladas e, de frango, de 373 mil toneladas para 13,23 milhões de toneladas. De acordo com o autor do estudo, José Garcia Gasques, coordenador geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, “os resultados de produção de grãos levaram o país a tornar-se um grande produtor de alimentos e um dos maiores produtores e exportadores de carnes”. Isso se deve ao aumento de produtividade do setor, cuja média de 3% ao ano, nos últimos 40 anos, situa-se entre as maiores do mundo, segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Entre 1975 a 2016, 80,6% do crescimento da

Os agricultores que alimentarão o mundo

Imagem
Por Maurício Antônio Lopes - Presidente da Embrapa Crescimento econômico e dinâmica populacional serão importantes motores de transformação da sociedade nas próximas décadas. A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que a população mundial deverá atingir cerca de 9,8 bilhões até 2050, crescimento que será acompanhado por evolução da renda e da demanda por alimentos. Em função das mudanças demográficas, teremos uma população mais urbana, mais idosa, mais rica e mais exigente, demandando mais frutas, legumes, proteína animal, além de alimentos mais elaborados e sofisticados. Essa realidade pressionará os setores agroalimentar e agroindustrial e poderá elevar os riscos relacionados à poluição, esgotamento do solo, da água e da biodiversidade, além de intensificar estresses devido às mudanças climáticas globais. Outra preocupação crescente refere-se ao tipo de unidades produtivas e de agricultores que serão necessários para garantia da segurança alimentar e nutricional das populações

Ruralistas elogiam nova lei do Funrural; relatora critica veto a perdão a multas

Imagem
Por Paulo Victor Chagas   Após a sanção com vetos do projeto de lei que concede descontos para produtores rurais quitarem suas dívidas, a deputada federal Tereza Cristina (sem partido-MS), relatora da proposta na Câmara, considerou positivo o resultado da negociação, mas defendeu a derrubada do veto do presidente Michel Temer ao perdão integral das multas decorrentes dos débitos. Já a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que representa a bancada ruralista no Congresso Nacional, comemorou os benefícios mantidos pela lei, entre eles o que reduz o pagamento à vista para produtores que aderirem à renegociação. A parlamentar também considerou injusto o veto de Temer à redução das contribuições dos empregadores à Previdência, que, de acordo com o projeto de lei original, diminuiria de 2,5% para 1,7%, da receita proveniente da comercialização dos produtos. No entanto, Tereza Cristina elogiou o “grande avanço” de se permitir ao produtor rural optar por contribuir com a seguridade social s

Produção de feno: tipos de forrageiras e cuidados

Imagem
Os pecuaristas produzem feno com diversos tipos de forrageiras - como alfafa, azevém, aveia, cevada, coast cross e tífton Por Andréa Oliveira “O feno é um alimento de alta qualidade, próprio para a alimentação de animais – como ovinos, caprinos, equinos e bovinos, para suprir o déficit de alimentos volumosos na estação seca ou nos períodos de baixo crescimento das pastagens”, afirma Juliano Ricardo Resende, professor do Curso a Distância CPT Produção de Feno para Uso na Propriedade e Comercialização , em Livro+DVD e Online, da Área Pastagens e Alimentação Animal . Tipos de forrageiras Em nosso país, os pecuaristas produzem feno com diversos tipos de forrageiras - como alfafa, azevém, aveia, cevada, coast cross e tífton, e até mesmo restos culturais. Entretanto, para alcançar bom padrão de qualidade, o produtor deve seguir alguns cuidados essenciais na produção e no armazenamento do feno. Caso contrário, ele pode perder o seu valor nutricional, tão importante à dieta dos animais. Versat

Norma atualiza procedimentos de controle de aquisição de imóvel rural por estrangeiro

Imagem
Instrução normativa do Incra alterou procedimentos administrativos de controle cadastral dos imóveis rurais adquiridos ou arrendados por estrangeiros O Incra atualizou os procedimentos administrativos da autarquia de análise dos processos de aquisição e arrendamento de terras por estrangeiros no país, com a Instrução Normativa nº 88/2017, publicada no Diário Oficial da União de 14 de dezembro. A instrução aprimorou rotinas administrativas do instituto, que por ser o gestor do Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR), deve proceder com o controle das atualizações cadastrais dos imóveis rurais adquiridos ou arrendados por estrangeiros em todo o território nacional. De acordo com a Divisão de Fiscalização e Controle de Aquisições por Estrangeiros do Incra as mudanças alteram somente procedimentos internos de tramitação processual, já que não houve alteração na legislação específica do tema. Dentre as medidas está a análise de processo à pasta à qual se encontra atual

Proprietários de imóveis rurais já podem emitir o CCIR 2017

Imagem
Certificado de Cadastro de Imóveis Rurais de 2017 já pode ser emitido via internet Os proprietários de imóveis rurais rurais já podem emitir o Certificado de Cadastro de Imóveis Rurais (CCIR) de 2017. Para acessar o documento, os interessados podem acessar o endereço eletrônico https://sncr.serpro.gov.br/ccir/emissao para emitir o novo CCIR. O certificado pode ser acessado ainda pelo pelo portal Cadastro Rural ( www.cadastrorural.gov.br ) e portal da Sala da Cidadania Digital ( saladacidadania.incra.gov.br ). Quem não tiver acesso à internet pode emitir o documento junto às Salas da Cidadania das superintendências regionais ou nas unidades avançadas do Incra nos estados, bem como nas Salas da Cidadania e Unidades Municipais de Cadastramento (UMC) em cidades em que o Incra e a Prefeitura tenham acordo de cooperação para atendimento ao público. Segundo a Diretoria de Ordenamento da Estrutura Fundiária do Incra, responsável pelo Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR), por meio do sist

Projeto aumenta recursos para aquisição de alimentos da agricultura familiar

Imagem
A merenda escolar poderá contar, em breve, com maior oferta de produtos vindos da agricultura familiar. Projeto da senadora Rose de Freitas (PMDB-ES) pretende ampliar de 30% para 50% a parcela dos recursos federais para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) usados na aquisição de gêneros da agricultura familiar, do empreendedor familiar rural ou de suas organizações. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 331/2017 prevê também que sejam priorizadas as compras de assentamentos da reforma agrária, comunidades tradicionais indígenas e comunidades quilombolas. A senadora explica que o Programa Nacional de Alimentação Escolar é uma das mais antigas e importantes políticas públicas do país, destinada, entre outras coisas, à formação de hábitos alimentares saudáveis dos alunos, por meio de ações de educação alimentar e da oferta de refeições que cubram suas necessidades nutricionais durante o ano letivo. O PNAE atende alunos de toda a educação básica matriculados em escolas públicas e f

Secretaria de Agricultura cria programa para facilitar acesso do homem do campo aos serviços públicos

Imagem
Por Paloma Minke A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo criou o Programa de Acessibilidade Rural Cidadania no Campo, para auxiliar as prefeituras na ampliação de serviços públicos à população do campo. Realizado em parceria da Pasta com órgãos estaduais, o Programa irá auxiliar as administrações municipais a elaborarem o mapa de rotas das propriedades rurais paulistas, que serão utilizados para aprimorar sistemas de segurança, saúde, transporte e outros serviços públicos voltados ao cidadão. Para isso, foi criado o Grupo Técnico de Desenvolvimento do Programa, por meio da Resolução SAA n° 61, de 6 de dezembro de 2017, que pretende elaborar um manual com instruções para identificar e nomear estradas, criando códigos das Unidades de Produção Agropecuárias (UPAs). “Uma das propostas que o Grupo discutirá é que os mapas sejam disponibilizados às prefeituras, por meio de convênios, em formato adequado para uso em aplicativos de rotas nas viaturas da

Em 29/12/2017 findou-se o prazo para o recadastramento de produtores rurais no estado de Minas Gerais

Imagem
O recadastramento é obrigatório em todo o estado. Quem não se recadastrar estará impedido de transitar com seus animais dentro e fora de Minas Gerais Terminou em 29/12/2017 o prazo para se recadastrarem junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) os criadores de bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos e equídeos. Estes criadores deverão comparecer a uma unidade do IMA e apresentar original e cópia dos documentos pessoais e de comprovante de endereço. O IMA alerta que, o criador que não o fizer estará impedido de transitar com seus animais dentro e fora do estado o que o impedirá, inclusive, de vender animais do seu plantel ou participar de eventos agropecuários. A medida tem o objetivo de regularizar os dados dos criadores junto ao IMA, tendo em vista que muitos produtores deixaram a atividade ou venderam seu rebanho e não comunicaram ao Instituto. Da mesma forma, muitos já faleceram e os familiares não comunicaram esse fato ao IMA. As duas situações contribuem para que o
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3