Postagens

Mostrando postagens com o rótulo agroecologia

Dia de campo apresenta estratégias de manejo em sistema agroflorestal agroecológico e biodiverso

Imagem
  Grupo de participantes no Sítio Agroecológico - Foto: M. Vicente A Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP)  promoveu hoje,  22 de julho, Dia de Campo “Biomassa, irrigação e controle biológico em sistema agroflorestal agroecológico”. O objetivo do evento foi promover o compartilhamento de conhecimentos, dados de pesquisa e estudos relacionados aos Sistemas Agroflorestais (SAFs), com os produtores rurais familiares e de assentamentos de reforma agrária, estudantes, estagiários e extensionistas.  Os SAFs são sistemas agrícolas que misturam no mesmo espaço e tempo, os cultivos agrícolas com espécies arbóreas. É reconhecido como uma importante estratégia para se alcançar sistemas de produção sustentáveis e incorporar componentes florestais aos ativos agrícolas. Devido ao crescente interesse pelo tema é cada vez mais evidente a necessidade de formar agentes multiplicadores capazes de disseminar técnicas e métodos agroflorestais e agroecológicos para um maior número de agricu

Publicação orienta produtores sobre adubação de algodão em consórcios agroecológicos com culturas alimentares

Imagem
  A Embrapa Algodão disponibiliza aos produtores rurais uma publicação sobre adubação para consórcios agroecológicos de algodão com culturas alimentares. A obra apresenta as necessidades nutricionais de cada cultura que faz parte do consórcio – além do algodão, o milho, gergelim, amendoim, feijão, melancia e abóbora - e os diferentes adubos que podem ser utilizados, visando contribuir com a sustentabilidade do sistema.  Adubação verde, compostagem, biofertilizantes, adubação com bokashi, além do plantio direto e cultivo mínimo são alguns dos pontos abordados na publicação. “O adequado manejo do solo é essencial em sistemas agroecológicos de produção, especialmente quando se trata de adubação em culturas consorciadas, pois, nesses sistemas, adubar não significa simplesmente fornecer ao solo os elementos químicos que as plantas irão absorver, mas sim construir uma fertilidade sustentável ao longo dos anos, ao mesmo tempo em que torna o ambiente propício à sanidade das

EPAMIG participa de discussões sobre uso de predadores naturais para controle da broca-do-café

Imagem
Tripes predando broca-do-cafeeiro. Foto: Maíra Rezende   Combater pragas de lavouras com uso de insetos é possível. Nesse caso, os “vilões do bem” responsáveis por fazer o controle biológico de pragas são os chamados  tripes predadores, insetos da ordem Thysanoptera. No Brasil, o número de pesquisas dedicadas a esses insetos tem crescido nos últimos anos. Em Minas Gerais, a Empresa de Pesquisa Agropecuária do estado (EPAMIG) realiza estudos para combater a broca-do-café com foco no aumento das populações de tripes predadores.  A broca-do-café (Hypothenemus hampei) é uma das principais pragas dos cafeeiros e afeta a qualidade e o rendimento de grãos de mais de 20 milhões de produtores em cerca de 80 países. As larvas da broca-do-café consomem as sementes dentro dos grãos. Por se tratar de uma praga que vive no interior dos frutos, seu controle é ainda mais difícil. De acordo com a pesquisadora da EPAMIG, Madelaine Venzon, a necessidade de desenvolver novas estratégia

Aprenda a cultivar e preparar jurubeba, PANC com propriedades medicinais

Imagem
Jurubeba Solanum paniculatum. Foto: Acervo Sítio da Mata Você ja ouviu falar de jurubeba? Os frutos dessa planta de sabor amargo são utilizados na fabricação chás, bebidas alcóolicas e conservas. A jurubeba também possui inúmeros benefícios para a saúde, como ação anti-inflamatória, descongestionante, digestiva, diurética, além de agir contra a febre, proteger fígado e ser um ótimo tônico vascular. A boa notícia é que a jurubeba é encontrada em quase todo o Brasil. O alerta fica para os modos de consumo dessa planta alimentícia não convencional (PANC). Segundo o pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), Cássio Campideli, a jurubeba não deve ser utilizada por mais de uma semana sem interrupção, pois o acúmulo de alcaloides e esteroides no organismo humano pode causar intoxicação. Os sintomas geralmente são diarreia, duodenite erosiva, elevação das enzimas hepáticas, gastrite, náuseas, sintomas neurológicos e vômitos. Em bovinos, a inge

Parceria viabiliza entrega de mudas de maracujá

Imagem
  A parceria entre a Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura Familiar (Semaf), com a Embrapa Agropecuária Oeste está viabilizando a entrega de duas mil mudas de maracujá para agricultores familiares de Dourados. A Ação vai atender produtores que fazem parte do ProHorta, da Embrapa e do projeto Maracujá Agroecológico, da Prefeitura.  O maracujá é um tipo de fruta que apresenta excelentes condições de cultivo na região da Grande Dourados, pois é originário de regiões tropicais. É um fruto que além de gerar uma excelente renda extra para os agricultores, também é rico em minerais e vitaminas, principalmente A e C.  Ivo de Sá Motta, pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, explica que as mudas de maracujá são de cultivares de tipo azedo, também conhecido como maracujá amarelo e explica que “esse tipo de maracujá tem seu preço mais acessível, do que o maracujá do tipo doce”. As mudas de maracujá azedo, que estão sendo distribuídas são cult

Congresso Brasileiro de Agroecologia fortalece democratização dos sistemas agroalimentares

Imagem
Desde 2003, o Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA) tem ampla participação de instituições de ensino, pesquisa, extensão e sociedade. As edições anteriores trouxeram para o debate temas relevantes e direcionaram para a escolha dessa XI edição, que será de 4 a 7 de novembro, na Universidade Federal de Sergipe – ecologia de saberes: ciência, cultura e arte na democratização dos sistemas agroalimentares. Alguns trabalhos com participação de pesquisadores da Embrapa Meio Ambiente serão apresentados, como as experiências práticas de manejo orgânico de fruteiras no Sítio Catavento, Indaiatuba, SP (de Igor Silva da Unicamp, Joel Queiroga da Embrapa Meio Ambiente, Lais da Silva da Universidade Federal de São Carlos - UFScar, Lucas Gonçalves da Unicamp e Ivan Alvarez da Embrapa Territorial), manejo de solo para implantação de adubos verdes em sistemas agroflorestais agroecológicos (de João Pedro Novaes da UFSCar, Heloisa Santos da Esalq, Joel Queiroga, Luiz Octávio Ramos Filho e Waldemor

Multiplicadores de Niquelândia (GO) participam de Workshop sobre sistemas agroecológicos de produção

Imagem
Com o objetivo de capacitar técnicos e multiplicadores por meio da divulgação de conceitos, princípios e práticas em agroecologia será realizado nos próximos dias 2 e 3 de outubro no Instituto Educacional Tiradentes, em Niquelândia, município distante a 305 quilômetros de Goiânia, o Workshop sobre ‘Sistemas agroecológicos de produção’. Promovido pelo Crea-GO, Embrapa e Emater GO o evento busca destacar o papel da biodiversidade na estabilidade dos agroecossistemas e o aumento da diversidade de culturas como pré-requisitos para diminuir os efeitos ambientais negativos. No primeiro dia do Workshop serão focados os princípios agroecológicos, a agroecologia e os sistemas alimentares, o manejo visando o controle biológico de pragas, o redesenho dos sistemas e as experiências sobre agroecologia na região. O dia 3 será destinado a uma visita ao Sítio Bagagem – Campus Avançado de Agricultura Familiar do Instituto Educacional Tiradentes (Niquelândia) para uma observação das atividad

Metodologia auxilia na gestão sustentável de propriedades rurais

Imagem
O sistema Indicadores de Sustentabilidade em Agrossistemas (ISA) tem auxiliado técnicos e proprietários na elaboração de um diagnóstico sobre a situação de propriedades rurais, em todo o estado de Minas Gerais. A ferramenta, desenvolvida pela Epamig , é aplicada por técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e busca a adequação socioeconômica e ambiental dos estabelecimentos rurais, com base em entrevistas com o produtor e uso de imagens de satélite para levantamento da realidade no campo. Por meio de uma média de 21 indicadores e perguntas que englobam assuntos como a capacidade produtiva do solo, manejo e conservação do solo e da água, avaliação dos ecossistemas aquáticos e gestão dos recursos disponíveis, o sistema propõe instrumentalizar o produtor com uma ferramenta que oferece visão geral da propriedade rural. “Apresentamos o ISA como uma ferramenta de gestão que aponta riscos, pontos críticos e oportunidades. A par

Técnicos discutem Sistema Participativo de Garantia da produção agroecológica na RMBH

Imagem
Uma comissão formada por técnicos de organizações estaduais e municipais, além de representantes de agricultores e da sociedade civil, debateu, nesta sexta-feira (14/12), em Belo Horizonte, um plano de ação comum para o ano de 2019. O objetivo é a implantação de um Sistema Participativo de Garantia (SPG) para a produção orgânica e agroecológica, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e entorno. Segundo a gerente de Divisão de Programas Especiais da Emater-MG, Mariza Flores, a reunião foi um esforço coletivo para o fortalecimento da SPG na região e elencar as contribuições que serão dadas pelas instituições que aderiram ao Protocolo de Intenções, documento firmado com Prefeitura de BH e várias organizações apoiadoras. O encontro foi realizado na sede da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), uma das parceiras da empreitada. Presente na reunião, a gerente da unidade regional da Emater-MG, em Sete Lagoas, Érika Carvalho, falou

Agroecologia e capacidade de uso das terras tem relação direta

Imagem
A partir de uma análise comparativa entre agroecologia e capacidade de uso das terras, verificou-se estreita relação entre eles, como norteadores para o desenvolvimento da agricultura sustentável. Em muitos casos, o uso de uma área não é conduzido de forma compatível com o potencial dos agroecossistemas, resultando em problemas de degradação dos solos e a consequente perda de competitividade do setor agrícola, além da deterioração da qualidade de vida da população. Conforme os autores da análise, os pesquisadores da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) Lauro Pereira e Marco Gomes, “a Agroecologia deve ser entendida como ciência ou um conjunto de conhecimentos e métodos que permite estudar, analisar e avaliar agroecossistemas dentro de princípios da sustentabilidade”. A agroecologia busca, portanto, uma agricultura alicerçada na manutenção a longo prazo dos recursos naturais e da produtividade agrícola, com o mínimo de impacto ao meio ambiente, melhor compatibilização entre as ativida

Tijolos de bagaço ajudam a transformar vidas no sertão nordestino

Imagem
Tecnologia de custo baixo sem sacrificar a qualidade; três quartos, sala, banheiro e cozinha. Eis uma casa construída com tijolos feitos com cinzas de bagaço de cana-de-açúcar Graças ao aproveitamento das cinzas sucroenergéticas oriundas da queima da biomassa sucroenergética na geração de bioeletricidade nas usinas, comunidades no sertão nordestino vêm utilizando o material em substituição ao cimento para fabricar tijolos mais resistentes, ecológicos e baratos. Na cidade de Pariconha, em Alagoas, a viabilidade econômica e os benefícios socioambientais desta tecnologia já apresentam resultados positivos. Uma parceria entre a Fundação Alcace e estudantes do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), com apoio de empresários e da prefeitura do município, está levando mais dignidade à diversas famílias carentes da região. Desde setembro de 2017, cerca de 50 moradores locais vêm trocando suas casas de taipa por moradias de alvenaria erguidas graças ao reaproveitando das cinzas sucroenergéticas

Programa de revitalização do rio São Francisco investiu R$ 3,1 milhões na recuperação da área mineira da bacia em 2017

Imagem
A previsão é de que as ações de construção de barraginhas, terraceamento e adequação ambiental de estradas vicinais sejam levadas a mais 48 municípios neste ano Nascentes que voltaram a minar água nos locais onde já havia desaparecido. Produtores com recursos hídricos disponíveis para o próprio consumo e para tocar suas atividades. Esses são alguns dos resultados do programa de Revitalização das Sub-bacias do rio São Francisco. O trabalho é resultado de parceria entre o Governo de Minas , por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e da Emater-MG , e o Ministério da Integração Nacional, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do são Francisco e Parnaíba (Codevasf). Em 2017, as ações do programa foram executadas em 22 municípios, envolvendo recursos de aproximadamente R$ 3,1 milhões, nesta terceira fase de execução do programa. Segundo o balanço anual das ações, foram construídas 5,6 mil barraginhas, 290 quilômetros de terraços, além da adequação a

Estoques de carbono no Brasil são identificados através de estudo pioneiro

Imagem
De acordo com levantamento do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (SEEG), o Brasil emitiu, em 2017, um total de três giga toneladas de carbono para a atmosfera.   As emissões de gases que promovem o efeito estufa, no Brasil, atingiram, em 2017, três giga toneladas de carbono emitidos para a atmosfera, registrando o maior aumento desde 2004. As informações foram divulgadas neste mês e fazem parte do último levantamento do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (SEEG), uma iniciativa do Observatório do Clima. Esses números tendem a aumentar. Diante desse cenário, pela primeira vez, pesquisadores do Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola), órgão da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), em parceria com pesquisadores da Universidade KHT Royal Institute Technology, da Suécia, através do estudo “Who Owns the Brazilian Carbon?”, identificaram onde estão as maiores concentrações

Convênio entre Emater-MG e Embrapa promove uso da tecnologia digital no campo

Imagem
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Informática) assinaram nesta quarta-feira (20/12), em Belo Horizonte, termo de cooperação técnica para transferência e customização de sistemas de informação, desenvolvidos pela estatal federal para a empresa pública mineira. Pelo convênio, a Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento terá acesso a tecnologias digitais desenvolvidas pela Embrapa Informática para facilitar a difusão e a disseminação de informações, resultantes de pesquisa para os agricultores e produtores. “De forma bem resumida, é uma cooperação que a gente está fazendo. São ferramentas que servem não só para o produtor, como também para os nossos extensionistas. A maioria dos nossos funcionários já trabalha com tablets e notebooks e essas tecnologias vêm para facilitar o nosso serviço, dinamizar, dar maior velocidade e as
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3