Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Agroflorestal

Aplicativo para o manejo de formigas cortadeiras, importante ferramenta para os plantios florestais

Imagem
As formigas cortadeiras compõem a lista das principais pragas dos plantios florestais, por isso, conhecer melhor as diferenças e características de cada gênero de formiga é fundamental para realizar o controle efetivo do problema. O pesquisador Wilson Reis Filho, da Empresa Catarinense de Pesquisa Agropecuária – Epagri, que atua em parceria com a Embrapa Florestas, abordou o tema durante o 7º Workshop Embrapa Florestas/Apre, no dia 24, e mostrou os principais resultados obtidos pela pesquisa nessa área. Além disso, o pesquisador adiantou alguns detalhes sobre a nova ferramenta que está em fase de desenvolvimento, o aplicativo para Manejo Integrado de Pragas (MIP) para formigas cortadeiras na região sul do Brasil. O app deverá ser lançado em breve e irá permitir a combinação de 448 fatores associados ao manejo de formigas cortadeiras, gerando 16 recomendações de controle distintas para cada situação de plantio. “As formigas cortadeiras foram o primeiro problema encontrado

Ibá mostra sua atuação na agenda de defesa florestal

Imagem
Rafaela Pavani, da Iba é a responsável pela agenda de defesa florestal A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) é a associação responsável pela representação institucional da cadeia produtiva de árvores plantadas, do campo à indústria, junto a seus principais públicos de interesse. Para falar sobre a atuação da Ibá na agenda da defesa florestal, a analista de políticas florestais e bioeconomia na Ibá, Rafaela Pavani, palestrou 7º Workshop Embrapa Florestas/Apre, no dia 22. Pavani é engenheira florestal formada pela Esalq-Usp, mestranda em ciências florestais pela Unesp, com ênfase em proteção florestal e é responsável pela agenda deste tema. A Ibá é constituída por 50 empresas e 10 entidades estaduais associadas e foi formada, em 2014, a partir da junção de outras quatro associações brasileiras: da indústria de painel de madeira (Abraf), da indústria de pisos e laminados de alta resistência (Abipa), dos produtores de florestas plantadas (Abiplar) e de celulose e papel (Br

Aumentar em 20% a área de florestas plantadas é objetivo do Mapa

Imagem
Novas ações desenvolvidas pelo Serviço Florestal Brasileiro, políticas para o setor e o Plano Nacional de Desenvolvimento das Florestas Plantadas-Plantar Florestas, estão sendo discutidas na Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Florestas Plantadas no Ministério da Agricultura, na tarde desta quinta feira (21), data declarada pela Organização das Nações Unidas como o Dia Internacional das Florestas. O Brasil tem o que comemorar. Além de preservar e proteger a vegetação nativa em 66% de seu território, o que representa 560 milhões de hectares, as empresas florestais brasileiras são responsáveis pela conservação de 5,6 milhões hectares das áreas nativas. Lançado em dezembro pelo Mapa, o Plano Nacional de Desenvolvimento de Florestas Plantadas - PlantarFlorestas, possui ações previstas para os próximos dez anos. O objetivo é aumentar em 2 milhões de hectares a área de cultivos comerciais. Atualmente, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a área

Estudo revela novo perfil da agricultura no nordeste paulista

Imagem
Nos últimos 30 anos, pastagens, grãos e citros deixaram de ocupar cerca de 1,5 milhão de hectares nas bacias dos rios Mogi-Guaçu e Pardo, no nordeste do estado de São Paulo. A cana-de-açúcar foi a lavoura que ocupou a maior parte desse espaço, já que ganhou cerca de 1,3 milhão de hectares. Mas outras culturas também conquistaram terreno na região: é o caso das florestas de eucalipto, de seringueiras e lavouras de cafés de alta qualidade. Cresceram, ainda, as áreas de florestas nativas, que hoje ocupam 20% do território – atrás apenas da cana. O novo retrato da agricultura no nordeste paulista e os fatores que motivaram as mudanças estão em um estudo recentemente concluído pela Embrapa Territorial , que comparou imagens de satélite de 125 municípios, em uma área de 52 mil km², de 1988 até 2016. Os pesquisadores também foram a campo para conferir informações e levantar dados socioeconômicos que explicassem as mudanças e revelassem mais do que as imagens. As áreas com culturas anuais

Ceplac promove curso de Economia em Sistemas Agroflorestais

Imagem
  Ceplac promove curso de Economia em Sistemas Agroflorestais A Ceplac, em parceria com a Enagro, está promovendo curso de Economia em Sistemas Agroflorestais com previsão de oferta de turma para o mês de dezembro, em Ilhéus (BA). A data ainda será confirmada. O pré-requisito é que os servidores lotados na Bahia e estados da região Norte tenham graduação ou pós-graduação, preferencialmente, em Agronomia, Engenharia Florestal ou Biologia. Os instrutores do curso serão Walter Steenbock, Analista Ambiental, doutor em Agronomia, lotado no ICMBio de Santa Catarina e Fernando Antonio Teixeira Mendes, AFFA, doutor em Sistemas Agroflorestais, lotado na Ceplac/Pará. O 1º curso de Economia em Sistemas Agroflorestais será realizado de 5 a 9 de novembro, em Belém (PA), para 25 servidores da Ceplac, lotados no Pará e Amazonas e nas SFAs desses estados, que atuam direta ou indiretamente com o tema. A Ceplac tem atuação nos biomas das matas Atlântica e Amazônica, com competência de proteger, con
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3