Postagens

Mostrando postagens com o rótulo energia rural

Pesquisa comprova eficiência econômica de biogás na pecuária de leite

Imagem
A geração de energia elétrica e a produção de biofertilizantes a partir dos dejetos da atividade pecuária já é uma realidade na bovinocultura de leite no Brasil. Depois de algumas experiências frustradas nas décadas de 1970 e 1980, os produtores que adotam sistema de confinamento, no qual o gado é criado em grandes estábulos, passaram a gerar a própria eletricidade consumida na fazenda e, em alguns casos, até a vender o excedente para as empresas de distribuição. A adoção da tecnologia ainda é baixa entre os produtores de leite, mas o pesquisador Marcelo Henrique Otenio, que coordena os estudos sobre biodigestores na Embrapa Gado de Leite (MG), diz que o uso do biogás está em franca expansão no setor e apresenta retornos financeiros positivos. “Nós reunimos uma equipe de pesquisa multidisciplinar de diversas instituições e nossos estudos indicam ser economicamente viável o uso de biodigestores na pecuária de leite para sistemas de produção em free stall (sistema de produção de leit

Bocaina de Minas recebe curso de Eletricista Rural

Imagem
Localizada no sul de Minas Gerais, Bocaina de Minas, cidade com população estimada em 5.091 pessoas, segundo dados do IBGE do ano de 2018, recebeu, na última semana, o curso de Eletricista Rural. O evento foi promovido por meio da parceria entre o Senar Minas e o Sindicato de Produtores Rurais de Bom Jardim de Minas, com mobilização de Douglas de Andrade Moreira e apoio do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). O curso, que reuniu dez participantes, foi ministrado pelo instrutor José Francisco Moreira Pinto. Com 40 horas-aula, o evento abordou temas como energia elétrica, redes elétricas, unidades de projeto, componentes elétricos, ferramentas e instrumentos, instalações de circuitos elétricos em esquemas de placas, inspeção dos circuitos elétricos. Conheça o Curso Distribuição Elétrica na Fazenda Por Aline Furtado Fonte: SENAR/MG

Uso de energia solar no campo cresce com usinas flutuantes

Imagem
O meio rural atingiu 15,8 megawatts de utilização operacional de energia solar fotovoltaica. Essa marca atual significa que este tipo de fonte cresceu nove vezes em 2017 e neste ano já dobrou o uso dessa tecnologia no campo. “Os agricultores descobriram a energia solar fotovoltaica. São eles os responsáveis por levar o alimento do campo para as áreas urbanas, e passam, agora, a também ter uma complementação de renda, gerando energia elétrica para abastecer áreas urbanas e reduzir os seus gastos especificamente”, disse à Agência Brasil o presidente-executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Sauaia,. Segundo o presidente, essa é uma novidade interessante, porque a demanda tem se espalhado em diversos segmentos. “O meio rural tem açudes usando energia solar fotovoltaica flutuante em Goiás. Tem projetos mais tradicionais de bombeamento e irrigação em Minas Gerais, quando começa o dia, o pivô é ligado e quando some o sol ele dei
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3