Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Agroindústria

Embrapa ministra curso para agentes de desenvolvimento do Prodeter e amplia o alcance do Programa AgroNordeste

Imagem
  A Embrapa amplia o alcance de sua atuação nos territórios envolvidos no Programa AgroNordeste por meio de capacitação a ser ministrada para uma turma de 150 técnicos do Programa de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste (Prodeter). O grupo participará da “Atualização tecnológica em caprinocultura e ovinocultura “, desenvolvido e ministrado, de forma remota, pela Embrapa Caprinos e Ovinos com o objetivo de atualizar os agentes de desenvolvimento em relação aos avanços tecnológicos mais recentes e de aumentar a sustentabilidade da produção de caprinos e ovinos no Semiárido brasileiro. As aulas iniciam-se no próximo dia 16 de novembro e se encerram em 22 de dezembro de 2020. Técnicos de assistência técnica e extensão rural que atuam no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em diversos estados do Nordeste já participaram das duas turmas anteriores da capacitação. “Com este novo treinamento aumentaremos nosso nível de interação com os territórios porque vamos ap

Possibilidades de parceria em pesquisa são apresentadas ao setor produtivo em Belém

Imagem
“Uma empresa não precisa ter um departamento de pesquisa para desenvolver um produto. A Embrapa pode cumprir esse papel.” Assim o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Amazônia Oriental, Bruno Giovany, resumiu as possibilidades de parceria entre o centro de pesquisa e a iniciativa privada, em reunião com os dirigentes da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa) e da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) nessa quinta-feira (16), na sede da representação dos industriais, em Belém. No encontro, o gestor apresentou a escala TRL (Technology Readiness Level), ferramenta com a qual a Embrapa avalia o nível de maturidade de uma tecnologia. Dividida em nove etapas, a escala inicia pela concepção de ideias e termina na fase de exploração comercial de um produto ou serviço. “A Embrapa atua até o penúltimo nível, quando a tecnologia é testada e qualificada. A etapa de venda do ativo é entregue à sociedade”, explicou Bruno. Segundo ele, parceiros podem se

Pesquisa utiliza maracujá e pimentão para produzir embalagens comestíveis

Imagem
Produzir embalagens comestíveis de sabores e aromas cítricos ou picantes, como o maracujá e o pimentão. O esforço da pesquisa para reduzir as perdas de frutas e hortaliças no País – em torno de 40% - é um dos destaques da Embrapa Instrumentação (São Carlos, SP) na maior feira internacional de alimentos e bebidas, a ANUFOOD, em São Paulo. Se antes a pesquisa usava apenas a polpa da fruta, nessa etapa de desenvolvimento, praticamente tudo é aproveitado, incluindo a casca. No evento, que será realizado de 12 a 14, no São Paulo Expo, serão apresentadas embalagens comestíveis de sabor morango, maracujá, mamão e pimentão, resultado de mais de uma década de pesquisas no Laboratório Nacional de Nanotecnologia para o Agronegócio (LNNA). "A proposta é o reaproveitamento de frutas e hortaliças, em formato de película, para servir como alimento e aumentar o tempo de vida desses produtos em até dois anos", diz o chefe adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Inst

Pesquisas avaliam processos e características da carne maturada a seco

Imagem
Acompanhando o que existe de novo no cenário externo e interno, pesquisadores da Embrapa Pecuária Sudeste estão iniciando estudos com a carne maturada a seco, também conhecida como "dry aged beef". Em parceria com a Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o centro de pesquisa vai avaliar características sensoriais, como maciez, sabor e aroma dessa carne. De acordo com a pesquisadora Renata Tieko Nassu, o processo de maturação a seco ainda é recente no Brasil. Não existem protocolos de segurança e qualidade, nem legislação específica para regulamentá-lo. Além disso, há muitas dúvidas sobre os parâmetros do processo de maturação e seus efeitos no produto final. Para otimizar as pesquisas sobre o tema, a Embrapa Pecuária Sudeste e a Unicamp estão unindo esforços em busca de um entendimento mais aprofundado. O professor Sérgio Bertelli Pflanzer Júnior, da Faculdade de Engenharia de Alimentos, está avaliando diferentes sistemas

Saiba como montar um desidratador de alimentos de baixo custo

Imagem
A publicação “Construa você mesmo um desidratador de alimentos”, da Embrapa Agroindústria de Alimentos, disponibiliza o passo a passo para a construção de um desidratador de baixo custo. Segundo o pesquisador Félix Cornejo, apesar de a desidratação ser uma das técnicas mais antigas de conservação de alimentos, o procedimento continua atual e eficaz. “Esse trabalho visa suprir uma demanda de tecnologias para atender à pequena produção que dispõe de poucos recursos financeiros”, diz. As peças para a montagem do desidratador são simples e podem ser facilmente encontradas no comércio. Como explica o pesquisador, o sistema de secagem é montado dentro de uma caixa de isopor, onde é instalado o sistema de aquecimento com ventilação e uma estrutura de tubos de PVC com bandejas. “O aquecimento e a circulação do ar de secagem são realizados por um aquecedor de ambiente composto por resistências elétricas e ventilação”. A desidratação deve ser feita separadamente para cada tipo de matéria-prim

Inscrições abertas para IV workshop de Nichos de Mercado para o setor agroindustrial

Imagem
A Embrapa e o Sebrae promovem nos dias 7 e 8 de novembro, em Fortaleza (CE), o IV Workshop Nichos de Mercado para o Setor Agroindustrial. O objetivo é apresentar soluções tecnológicas para os mercados regional e nacional de produtos, serviços, processos e startups nos segmentos de alimentos, biológicos, biotecnologia, nanotecnologia e ornamentais, além de debater casos de sucesso, rodadas de negócios tecnológicos, tendências das cadeias produtivas no Nordeste e as contribuições da bioeconomia para o mercado de nichos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pela internet, até 30 de outubro, clicando aqui. As rodadas de negócios tecnológicos destinam-se exclusivamente às empresas contatadas pela coordenação do evento e previamente inscritas, bem como às Unidades que tiveram soluções tecnológicas selecionadas para esse workshop. O workshop pretende reunir cerca de 200 participantes, entre empreendedores, pesquisadores e empresas do setor agropecuário e agr

Choque térmico nos frutos de açaí é recomendação para eliminar protozoário causador da Doença de Chagas

Imagem
A Embrapa Amapá investe, junto com várias instituições parceiras, em pesquisas para as Boas Práticas de Fabricação, com o objetivo de contribuir para a prevenção da Doença de Chagas e outras. Entre os procedimentos recomendados está o tratamento por choque térmico dos frutos de açaí, para eliminar o protozoário  Trypanosoma cruzi , agente causador da Doença de Chagas, e que pode ser encontrado no inseto conhecido como barbeiro. A pesquisadora Valeria Saldanha Bezerra explica que o choque térmico deve ser feito mergulhando os frutos de açaí higienizados em água aquecida a temperatura entre 80°C a  90°C durante dez segundos. Logo depois, os frutos devem ser resfriados em outro tanque com água com temperatura ambiente, por dois minutos. A diferença de temperaturas das águas – ou o choque térmico - é que provoca a inativação do protozoário que causa a Doença de Chagas. Ela acrescenta que a água usada para resfriar os frutos deve também ser de boa qualidade. É aconselháv
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3