Postagens

Mostrando postagens com o rótulo agroenergia

Embrapa Agroenergia inicia pesquisa para produzir de diesel verde a partir da carcaça de aves

Imagem
  A Embrapa Agroenergia, em parceria com a empresa Haka Bioprocessos, sediada em Catanduva (SP), inicia neste mês de outubro pesquisa que poderá resultar em um diesel verde obtido a partir da hidrogenação do bio-óleo de resíduos ósseos de aves.  A Unidade fará a caracterização dos componentes químicos da matéria-prima (bio-óleo), o pré-tratamento, a hidrogenação e a caracterização do produto final. A pesquisadora da Embrapa Itânia Soares, líder da pesquisa, conta que o objetivo do projeto, cuja duração é de dois anos, é chegar a uma composição próxima à do diesel petróleo, a partir da agregação de valor a um tipo de matéria-prima que usualmente não é utilizada na produção de diesel renovável. “Utilizaremos o processo de hidrogenação para gerar hidrocarbonetos parafínicos com propriedades similares ao diesel de fonte fóssil e que se diferenciam do biodiesel, que é uma mistura de ésteres de ácidos graxos, por apresentarem maior estabilidade e maior poder calorífico”, exp

BIODIESEL WEEK: Programa de Biodiesel une inclusão produtiva e social da agricultura familiar, afirmou representante do Mapa

Imagem
  O Selo Combustível Social é um instrumento que incentiva a aquisição de matéria-prima da agricultura familiar pelos produtores de biodiesel e um dos pilares do Programa de Produção e Uso do Biodiesel. O chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Alexandre Alonso, participou do webinar, realizado na tarde do dia 13 de agosto, cujo objetivo foi debater os desafios para a inclusão da agricultura familiar na cadeia produtiva do biodiesel. "Esse é um tema muito caro à Embrapa Agroenergia, e por isso temos uma série de pesquisas em andamento que visam desenvolver uma tecnologia customizada para a realidade dos pequenos produtores", afirmou.  O coordenador-geral de Extrativismo do Departamento de Estruturação Produtiva da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAF/Mapa), Marco Aurélio Pavarino, lembrou que o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel é um dos únicos do mundo de biocombustíveis que

BIODIESEL WEEK: Embrapa Agroenergia poderá desenvolver tecnologias para aumentar a elegibilidade de soja e milho no RenovaBio

Imagem
  Segundo dados da ANP, as usinas brasileiras conseguiram certificar apenas 45% de sua produção Aumentar a elegibilidade de soja e milho no RenovaBio, ou seja, a possibilidade de a cadeia desses grãos melhorar a nota de eficiência energética ambiental (NEEA) dentro do programa, é um dos principais desafios do setor de biocombustíveis no Brasil. Isso porque, ao aumentar a fração elegível dos biocombustíveis, os distribuidores podem melhorar a sua NEEA e emitir mais créditos de descarbonizção (CBios). Este foi um dos assuntos debatidos no webinar “RenovaBio: elegibilidade e rastreabilidade da soja e do milho", realizado no dia 12 de agosto. Ao abrir o debate, Hilda Pereira, coordenadora do Sistema de Gestão Integrada da Potencial Biodiesel e moderadora do encontro, apresentou números da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) relacionados às certificações realizadas no setor de biodiesel até julho de 2020. "As usinas brasileiras que obtiveram certifica

BIODIESEL WEEK: Palma de óleo, macaúba e canola são espécies promissoras para o biodiesel, diz pesquisador da Embrapa Agroenergia

Imagem
  O pesquisador da Embrapa Agroenergia Bruno Laviola foi um dos palestrantes do webinar “Novas matérias-primas para o biodiesel”, ocorrido no dia 11 de agosto. Entre os principais temas abordados, Laviola destacou a necessidade de diversificação de matéria-prima, as três oleaginosas com mais chances de sucesso para a produção de biodiesel e outras duas fontes que também devem ser consideradas. Laviola iniciou sua participação destacando a importância da soja enquanto principal matéria-prima para a produção de biodiesel no Brasil. Entretanto, ele ressaltou a necessidade de diversifição de matéria-primas. De acordo com a Ubrabio, cerca de 70% do biodiesel no Brasil vem da soja, o que torna esse biocombustível vulnerável às oscilações de disponibilidade e de preço do grão no mercado. “A soja foi e continuará sendo a principal matéria-prima para o biodiesel no Brasil, mas é importante que a gente tenha outras opções para que o País não fique na dependência dos riscos inerentes a uma ou pou

Embrapa Agroenergia marca presença na abertura da Biodiesel Week

Imagem
    Sessão de abertura contou com a participação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Questões relacionadas à reforma tributária foram destaque   O biodiesel foi uma das plataformas elencadas no Plano Nacional de Agroenergia (PNA 2006-2011),  que, juntamente com o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), reunia ações estratégicas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para assegurar o aumento da participação de fontes renováveis no Balanço Energético Nacional. O mesmo plano deu origem à Embrapa Agroenergia (veja a matéria de inauguração), que há 14 anos trabalha de forma ininterrupta com a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias para o biodiesel no Brasil. Para comemorar o Dia Internacional do Biodiesel, celebrado em 10 de agosto, a Unidade se juntou à União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) para promover o ciclo de webinars Biodiesel Week .    “Nossa missão é levar conhecimento à sociedade brasileira, às empresa

Já estão abertas as inscrições para o VI Encontro de Pesquisa e Inovação da Embrapa Agroenergia

Imagem
  Já estão abertas as inscrições para a VI edição do Encontro de Pesquisa e Inovação da Embrapa Agroenergia ( VI EnPI ), que acontecerá nos dias 24 e 25 de novembro de 2020, em formato totalmente on-line. Este ano, o tema central será “Bioprodutos: agregação de valor às agroindústrias” com especial ênfase em Bioinsumos. A submissão de trabalhos deve ser feita após a inscrição no evento, entre os dias 10/08/2020 e 11/09/2020. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), bioinsumo é o produto ou a tecnologia de origem vegetal, animal ou microbiana, usado na produção, armazenamento e beneficiamento de produtos agropecuários para melhorar o crescimento, o desenvolvimento e o mecanismo de resposta de animais, plantas e microrganismos. "A cesta de bioinsumos é ampla e abrange desde inoculantes, promotores de crescimento de plantas, biofertilizantes, produtos para nutrição vegetal e animal, extratos vegetais, defensivos feitos a partir de microrganismos para o c

Avanços em biodiesel exigem investimentos em biomassas alternativas

Imagem
A necessidade de diversificação de matérias primas para a produção de combustíveis, a partir de óleos vegetais, mobilizou representantes de universidades, instituições de pesquisa e associações de produtores, no terceiro dia, 6 de novembro, do VII Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia e Inovação de Biodiesel . Palestrantes, em três paineis sobre o assunto, defenderam novos investimentos na pesquisa de biomassas alternativas e políticas públicas que contribuam para a estruturação de cadeias produtivas a elas relacionadas. O Congresso é uma realização do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações ( MCTIC ) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária ( Embrapa ). O evento prossegue até esta quinta-feira, 7, em Florianópolis (SC). Uma das teses comuns às discussões e aos trabalhos apresentados é a projeção de maior demanda mundial por óleos vegetais, tendo em vista o aumento da população do planeta e as possíveis novas aplicações dos produtos. De acordo com

Pesquisa comprova eficiência econômica de biogás na pecuária de leite

Imagem
A geração de energia elétrica e a produção de biofertilizantes a partir dos dejetos da atividade pecuária já é uma realidade na bovinocultura de leite no Brasil. Depois de algumas experiências frustradas nas décadas de 1970 e 1980, os produtores que adotam sistema de confinamento, no qual o gado é criado em grandes estábulos, passaram a gerar a própria eletricidade consumida na fazenda e, em alguns casos, até a vender o excedente para as empresas de distribuição. A adoção da tecnologia ainda é baixa entre os produtores de leite, mas o pesquisador Marcelo Henrique Otenio, que coordena os estudos sobre biodigestores na Embrapa Gado de Leite (MG), diz que o uso do biogás está em franca expansão no setor e apresenta retornos financeiros positivos. “Nós reunimos uma equipe de pesquisa multidisciplinar de diversas instituições e nossos estudos indicam ser economicamente viável o uso de biodigestores na pecuária de leite para sistemas de produção em free stall (sistema de produção de leit

Flexcane - cana otimizada para processo industrial e aumento do valor nutricional das forrageiras

Imagem
Diminuir a recalcitrância da parede celular da biomassa que serve como matéria-prima para a produção de etanol de segunda geração (etanol 2G) é um dos grandes desafios dos cientistas da Embrapa. Isso porque a etapa de desconstrução da biomassa é atualmente um gargalo dos sistemas de produção, implicando em grandes custos para instalação de infraestrutura para o pré-tratamento e hidrólise enzimática das biomassas. Neste sentido, identificar e manipular alvos genéticos para a diminuição da recalcitrância é primordial para o desenvolvimento de etanol 2G. Por isso mesmo, um dos ativos biotecnológicos gerados pela Embrapa Agroenergia pode produzir impactos na cadeia produtiva da cana-de-açúcar. Trata-se de um gene que modifica a parede celular da planta e facilita a hidrólise enzimática, processo químico que extrai compostos da biomassa, o qual também ocorre naturalmente, no processo digestivo de ruminantes, ou na indústria sucroenergética. Segundo o pesquisador Hugo Molinari, a equipe d

Uso de energia solar no campo cresce com usinas flutuantes

Imagem
O meio rural atingiu 15,8 megawatts de utilização operacional de energia solar fotovoltaica. Essa marca atual significa que este tipo de fonte cresceu nove vezes em 2017 e neste ano já dobrou o uso dessa tecnologia no campo. “Os agricultores descobriram a energia solar fotovoltaica. São eles os responsáveis por levar o alimento do campo para as áreas urbanas, e passam, agora, a também ter uma complementação de renda, gerando energia elétrica para abastecer áreas urbanas e reduzir os seus gastos especificamente”, disse à Agência Brasil o presidente-executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Sauaia,. Segundo o presidente, essa é uma novidade interessante, porque a demanda tem se espalhado em diversos segmentos. “O meio rural tem açudes usando energia solar fotovoltaica flutuante em Goiás. Tem projetos mais tradicionais de bombeamento e irrigação em Minas Gerais, quando começa o dia, o pivô é ligado e quando some o sol ele dei

Melhoramento Genético e Biotecnologia na Cana-de-açúcar serão um dos focos do Simpósio

Imagem
Pesquisadores renomados discutirão amplamente as ações dos principais Programas de Melhoramento Genético de Cana-de-açúcar e a Cana energia no Brasil em evento na cidade de Ribeirão Preto/SP.  “Um esforço contínuo de grupos de pesquisa brasileiros, na área do melhoramento genético, possibilitou a seleção e lançamento de genótipos com adaptação regional e com boa estabilidade fenotípica proporcionando segurança aos projetos de bioenergia implantados ao longo desses anos todos”, diz Marcos Landell,   pesquisador do IAC. Landell será o moderador do   segundo painel do Simpósio “Integração da Pesquisa Pública com Cana de Açúcar no Brasil”, que acontece no dia 15 de março no Centro de Convenções do IAC. O evento tem por objetivo de reunir instituições públicas e privadas que representem setores da pesquisa, produção e políticas públicas para o setor sucroenergético e em áreas afins visando apresentar e discutir: pesquisa pública em cana-de-açúcar, novas tecnologias, tendências e desafios pa

Tijolos de bagaço ajudam a transformar vidas no sertão nordestino

Imagem
Tecnologia de custo baixo sem sacrificar a qualidade; três quartos, sala, banheiro e cozinha. Eis uma casa construída com tijolos feitos com cinzas de bagaço de cana-de-açúcar Graças ao aproveitamento das cinzas sucroenergéticas oriundas da queima da biomassa sucroenergética na geração de bioeletricidade nas usinas, comunidades no sertão nordestino vêm utilizando o material em substituição ao cimento para fabricar tijolos mais resistentes, ecológicos e baratos. Na cidade de Pariconha, em Alagoas, a viabilidade econômica e os benefícios socioambientais desta tecnologia já apresentam resultados positivos. Uma parceria entre a Fundação Alcace e estudantes do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), com apoio de empresários e da prefeitura do município, está levando mais dignidade à diversas famílias carentes da região. Desde setembro de 2017, cerca de 50 moradores locais vêm trocando suas casas de taipa por moradias de alvenaria erguidas graças ao reaproveitando das cinzas sucroenergéticas
E aí, gostou da matéria? A Agroales News tem em sua missão trazer boas informações aos seus leitores. Sinta-se livre para curtir, comentar e compartilhar nas redes sociais! Contribua com PIX! Chave PIX AGROALES: 999e11f7-141b-460e-a5fe-27a2673c20b3